Moçambique é um dos 21 países africanos que vão poder beneficiar de uma iniciativa do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) dirigida a mulheres empreendedoras, que vai receber 61,8 milhões de dólares 

Segundo um comunicado do BAD, a verba vai ser alocada pela Iniciativa Financeira para as Mulheres Empreendedoras (We-Fi), uma parceria do Banco Mundial, que reúne 14 governos doadores, oito bancos de desenvolvimento multilaterais e outras entidades do sector público e privado.

O programa do BAD, designado Acção Financeira Afirmativa para as Mulheres em África (AFAWA, na sigla inglesa), pretende melhorar o acesso ao financiamento de pequenas e média empresas pertencentes a mulheres, em 21 países africanos de baixo rendimento: Botswana, Burundi, Chade, Comores, Costa do Marfim, República Democrática do Congo, Etiópia, Quénia, Mali, Mauritânia, Moçambique, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa, África do Sul, Tanzania, Tunísia, Uganda, Zâmbia e Zimbabwe.

“As actividades financiadas pela We-Fi estão alinhadas com a abordagem holística da AFAWA face à diferença de 42 mil milhões de dólares entre empreendedoras e empreendedores”, salienta o BAD.

A AFAWA pretende melhorar o acesso a instrumentos financeiros inovadores direccionados para mulheres, capacitar e formar empreendedoras e tornar o ambiente de negócios mais favorável às mulheres.

Segundo a AFAWA, o Continente Africano tem a taxa mais elevada de mulheres empreendedoras do mundo, com uma taxa de 25,9% de empreendedores femininos na África Subsahariana, o que significa que uma em cada quatro mulheres cria ou gere uma empresa.

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction