O Presidente das Seychelles, Danny Faure, em visita de dois dias a Mocambique, tem hoje agendada uma deslocação à Reserva do Maputo, bem como visitas à Central Eléctrica de ciclo combinado de Maputo e ao Museu de História Natural.

Ontem, o Governo moçambicano considerou estarem criadas condições para a exportação de gás para as Seychelles, logo que iniciar a sua exploração, em grande escala, nos campos de produção em desenvolvimento na região norte do país.

De acordo com o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, a área de energia é um campo fértil para uma cooperação bilateral entre os dois países, tendo em conta o potencial de geração que Moçambique possui.

Moçambique e Seychelles por uma parceria estratégica

Delegações de Moçambique e Seychelles manifestaram ontem, em Maputo, a sua intenção de trabalhar rumo à elevação das suas relações para uma parceria estratégica de benefício mútuo.

O facto foi revelado durante conversações havidas entre as duas partes pelo Ministro das Finanças, Comércio, Investimento e Planificação Económica das Seychelles, Maurice Lalande.

 

Moçambique e Seychelles têm muitos aspectos em comum, sobretudo a economia azul, em parte pela sua posição geográfica, como países insulares, mas também porque é denominador comum entre as partes que o oceano não é só vasto no tamanho, mas também em oportunidades, explicou Lalande.
“Continuamos a empreender esforços visando assegurar que o conceito de economia azul possa ter máxima cobertura e exposição. Estamos satisfeitos por podermos contar com o apoio de Moçambique e assistência para trabalhar rumo a um objectivo único”, disse Lalande.
As Seychelles, membro da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), com 94 milhões de habitantes, enaltece o apoio moçambicano à segurança marítima e, como estados banhados pelo Oceano Indico, estão ambos cientes dos desafios relacionados com a zona marítima.
Nas conversações, segundo Lalande, as partes também centraram as suas atenções em novas áreas de cooperação nos domínios da cultura, turismo, combate ao narcotráfico, e partilha de experiências em áreas como o judiciário.
As trocas comerciais entre o arquipélago das Seychelles (com 115 ilhas) e Moçambique são ainda insignificantes, mas o inverso tem um saldo anual razoável, com um volume calculado em cerca de dois milhões de dólares americanos, havendo, por isso, espaço para incrementa-las.
O saldo das conversações havidas entre os governos dos dois países e a subsequente assinatura de instrumentos jurídicos de cooperação será seguido pela Comissão Mista para o efeito criada.
Para o efeito, os dois países rubricaram, ontem, em Maputo, três instrumentos jurídicos de cooperação bilateral abrangendo três áreas, no âmbito da visita de Estado que o Presidente das Seychelles, Danny Faure, está a efectuar ao país, onde participará, igualmente, na Conferência sobre Economia Azul.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction