Director: Lázaro Manhiça

UMA média de quatro pacientes é diagnosticada, semanalmente, com cancro do esófago no Hospital Central de Maputo (HCM), com maior incidência para mulheres.

A maior unidade hospitalar do país diagnosticou, nos últimos dois anos, 101 casos desta doença, sendo 65 em mulheres.

Estes dados estão a preocupar as autoridades de saúde, uma vez que a doença é considerada perigosa, pelo facto de na fase inicial ser silenciosa e à medida que avança comprimir o nervo responsável pelo controlo das cordas vocais, causando rouquidão, dor na coluna vertebral, paralisia do diafragma e soluços.

Liana Mondlhane, médica especialista e directora do serviço de gastrenterologia no HCM, explicou que o primeiro sintoma da doença costuma ser a dificuldade em engolir alimentos sólidos, e, à medida que o cancro se desenvolve, vai causando o estreitamento do esófago, tornando-se difícil engolir líquidos e até mesmo a saliva.

Indicou que a prevenção é a acção mais eficaz para reduzir a probabilidade de contrair a doença e isso passa necessariamente por evitar os factores de risco que aumentam as possibilidades de desenvolver a enfermidade.

A fonte indicou que a obesidade, ingestão de líquidos muito quentes, dieta pobre em frutas e verduras, consumo de cereais mal conservados, carnes vermelhas ou outros alimentos com uma composição não benéfica para o organismo são os principais factores de risco.

“Como em todos os tipos de cancro, a cura também é possível para estágios iniciais, no entanto, quando a doença já se disseminou por outras partes do corpo, o tratamento fica mais difícil e as probabilidades de recuperação automaticamente caem”, sublinhou.

Comments
CHEGOU esta noite, na capital do país, o bebé recuperado pela Polícia na Zambézia, depois de ter sido roubado no bairro Costa do Sol, na cidade de Maputo. Trata-se de Vasquinho, de dois meses de idade, que foi retirado da casa dos seus pais por uma mulher que dizia ser amiga da família. A chegada do menor no aeroporto de Maputo foi anunciada há momentos pelo Porta voz da Polícia da República de Moçambique, na cidade de Maputo, Leonel Muchina. Comments

UM jovem, de 30 anos, encontra-se sob custódia policial, desde ontem (07), na 12ª esquadra, no bairro da Maxaquene, na cidade de Maputo, indiciado de se fazer passar por agente do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC).

O indiciado, J. Jeque, cobrava cerca de 40 mil meticais as suas vítimas sob promessa de ingresso na Escola  Básica da Polícia da República de Moçambique (PRM), localizada em Matalane, província de Maputo.

O indivíduo confessou ter feito cobranças no valor de 40 mil meticais a dois jovens no mês de Março, em conluio com um suposto membro da PRM. 

Segundo Hilário Lole, porta-voz do SERNIC, o jovem foi detido após denúncia das vítimas.

Acrescentou que diligências estão em curso visando neutralizar o suposto agente da Polícia envolvido no crime. 

Ainda ontem, quatro indivíduos, de idades compreendidas entre 32 a 41 anos recolheram às celas do Comando Distrital de Marracuene, na província de Maputo, indiciados de venda e consumo de drogas.

Os meliantes foram presos nos bairros Guava e Abel Jafar durante uma acção de combate as “bocas de fumo” nesta parcela dos país.

Comments

OS postos de captação de dados para a emissão do bilhete de identidade (BI), de KaMphumu, localizado no edifício dos Bombeiros e do Nlhamankulu, situado no Xipamanine, na cidade de Maputo voltaram, hoje (06), a emitir o documento de identificação, após meses de obras de reabilitação das instalações, com vista a aprimorar a prevenção da Covid-19.

O porta-voz da Direcção Nacional de Identificação Civil (DNIC), Alberto Sumbane,  apontou que com a conclusão das obras, os dois postos passarão a recolher informações para produzir o BI, o que vai aliviar a pressão noutros balcões.

“Os cidadãos residentes no Nlhamankulu já podem tratar o BI no posto do Xipamanine, ao invés de 24 de Julho ou Bombeiros”, alertou.

A fonte informou ainda que a instituição detectou, nas últimas semanas, três casos de falsificação do bilhete de identidade, após igual número de indivíduos terem tentado abrir contas bancárias, nas agências do Banco Comercial e Investimentos (BCI), alguns com objectivo de fazer empréstimos.

Reconheceu o papel dos bancos na identificação de casos de falsificação de documentos e exortou as instituições a continuarem vigilantes para a responsabilização dos infractores.

Comments

VENDEDORES informais que operam nos passeios e bermas da Avenida de Moçambique, na cidade de Maputo, foram hoje (05) impedidos de vender, após uma incursão da Polícia Municipal, principalmente nas paragens de transportes públicos de passageiros.

A medida desencadeada pelas autoridades visa fazer cumprir a postura municipal e desencorajar a prática de venda informal em locais impróprios.

A acção iniciou nas primeiras horas da manhã e surpreendeu centenas de vendedores que se fizeram ao local, como de costume, para desenvolverem os seus negócios, nas paragens de semi-colectivos de passageiros. 

O facto gerou indignação dos visados e pedem integração nos mercados municipais.

Segundo Mateus Cuna, porta-voz da Polícia Municipal da Cidade de Maputo, a retirada dos vendedores iniciou no entroncamento entre a Av. de Moçambique e de Namaacha abrangendo o Terminal Rodoviário da Junta até ao bairro do Jardim.

A fonte explicou que a proibição da venda informal nesta via vai decorrer de forma faseada e paulatinamente será estendida a outros pontos.

“Nos últimos meses a via está a ser atentada pela proliferação de carinhas de tracção animal, vulgos “txova”, usadas sobretudo na venda de frutas, o que embaraça o tráfego rodoviário e aumenta o risco de ocorrência de acidentes de viação. Antes que o fenómeno atinja proporções alarmantes foi tomada a decisão de contê-lo”, sublinhou.

Assegurou que os informais serão reintegrados nos mercados, num processo de devolução de estética urbana na cidade de Maputo.  

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction