Director: Júlio Manjate

Pelo menos cinco mil viajantes atravessaram a fronteira de Ressano Garcia, até ao meio dia de ontem, de entre os quais, quatro mil são mineiros que regressaram à África do Sul, enquanto perto de mil cidadãos deram entrada no território nacional.

As autoridades preferiram dar prioridade no atendimento aos mineiros, pelo facto destes estarem a retornar ao trabalho no país vizinho, onde a maioria das empresas reabriu na noite de ontem.

De acordo com Juca Bata, porta-voz da Migração no Posto de Travessia de Ressano Garcia, este ritmo de trabalho será mantido até domingo.

Diversas equipas conjuntas de profissionais das Alfândegas, Migração e Polícia de Fronteira estão a trabalhar de modo a flexibilizar o processo de travessia. A ideia é evitar enchentes nos guichés ou constrangimentos de outra natureza.

Segundo o director-geral-adjunto das Alfandegas, Ambrósio Urubale, espera-se que o pico de travessia seja registado entre hoje, amanhã e domingo, razão pela qual e caso se justifique, será activado o posto de atendimento do KM-4, onde os quadros já estão de prontidão para dar vazão a demanda.

Em relação ao movimento de entradas no período de 12 a 31 de Dezembro do ano passado, o porta-voz da Migração, Juca Bata, fez saber que pela fronteira de Ressano Garcia, a maior do país, entraram 241.619 viajantes, o que representa uma redução de 3,6 por cento, comparativamente a igual período de 2018, em que as entradas se situaram em 250.919.

Relativamente à fronteira da Ponta do Ouro, que se vai afirmando como a segunda maior do país, o Serviço Nacional de Migração atendeu, nesta quadra festiva, 42.638 pessoas entre nacionais e estrangeiros.

Comments

PELO menos três pessoas morreram na noite de transição de 2019 para 2020 após darem entrada nas Urgências do Hospital Central de Maputo, devido a deterioração do seu estado de saúde, sendo que duas foram vítimas de acidentes de viação e uma por doença. Leia mais

Comments

Os preços dos principais produtos frescos estão a reduzir no Mercado Grossista do Zimpeto, na cidade de Maputo, como resultado do aumento das importações e disponibilidade da produção nacional.

Entretanto, a oferta da batata reduziu significativamente devido ao encerramento das principais farmas sul-africanas. A redução da disponibilidade deste produto fez com que houvesse maior pressão sobre o disponível e uma subida dos preços.

O saco de dez quilogramas, que era comercializado a preços que variam de 270 a 380, podia ser adquirido a montantes que oscilam entre 340 e 420 meticais. Já a caixa de tomate de 20 quilogramas é comercializada a preços que variam de 370 a 1200meticais, contra os 900 e 1500 meticais praticados na véspera da festa da família.

De uma forma geral, a procura pelo tomate, cebola, batata, repolho, cenoura, limão e outros frescos reduziu significativamente, obrigando os comerciantes a baixar o custo e fazer gincanas para ter clientes.

Entre a noite de segunda-feira e a madrugada de ontem, deram entrada 44 camiões contendo mercadoria diversa, vindos maioritariamente da África do Sul, Chókwè, Goba, Boane e Catuane.

Segundo Francisco Naine, vendedor de tomate, as chuvas registadas na vizinha África do Sul condicionaram a disponibilidade do tomate na festa da família, situação que veio a estabilizar-se na transição do ano.

Segundo a directora de operações da Indústria, Comércio, Transporte e Turismo, na Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE), Virgínia Muianga, as condições climáticas concorreram para a fraca oferta de tomate, situação que veio a se sanar nos últimos dias.

Muianga referiu que, enquanto isso, há instabilidade na oferta e no preço de outros produtos frescos, com destaque para a batata e o frango.

Por outro lado, diversos produtos alimentares fora do prazo e mal conservados, avaliados em 12.045 meticais foram retirados do mercado e destruídos, durante a semana passada.

Segundo Muianga, a instituição verificou uma ligeira redução de casos de venda de produtos deteriorados nos mercados.

“Na semana anterior apreendemos produtos no valor estimado em 12.860 meticais. Este resultado pode ser bom, pois indica, por um lado, que o agente económico está a acatar as recomendações das autoridades ou por outro que devemos inspeccionar mais estabelecimentos”, referiu.

A directora de operações indicou que, a Inspecção recebeu 17 denúncias relacionadas com o mau atendimento.

“Dos 17 casos, 10 estavam relacionados com a falta de afixação de preços, custos não compatíveis com a quantidade e produtos fora do prazo e mal conservados foram resolvidos com sucesso”, apontou a directora.

A INAE inspeccionou 844 estabelecimentos económicos, durante a semana passada, em todo o país.

Ao nível da cidade de Maputo, o movimento de compra de bebidas, frangos e outras carnes voltou a crescer ontem, sobretudo nas primeiras horas, com os principais fornecedores a corresponder às expectativas dos clientes.

MOVIMENTO DIMINUI NA JUNTA

Entretanto, a procura de autocarros de passageiros no Terminal Rodoviário da Junta teveum ligeiro abrandamento contrariando o frenesim que caracterizou a véspera do Natal.Com efeito, o número de autocarros saiu deuma média de100, no período que antecedeu o Natal,para 42inscritos ontem.

Segundo Gil Zunguze, do terminal da Junta,tiveram uma média de quatro autocarros/dia contra perto de 11 de antes da festa do Natal. Apesar do abrandamento, os distritos da zona Sul continuam a ser privilegiados pelos viajantes.

Comments

Os balcões do Serviço Nacional de Migração, na cidade de Maputo, registaram na manhã de ontem, enchentes invulgares de pessoas que pretendiam tratar documentos de viagem. Algumas pessoas acabaram por permanecer por períodos longos defronte ao edifício do SENAMI à espera da sua vez, facto que acabou por embaraçar a circulação de viaturas na avenida Ho Chi Min. LEIA MAIS

Comments

O Terminal Rodoviário e Interprovincial da Junta, na cidade de Maputo, volta a registar um movimento intenso de viajantes, denunciando alguma escassez de autocarros para satisfazer a demanda, sobretudo em período de pico que coincide com os dias que antecedem o Natal e o Fim-do-ano. WALTER MBENHANE-LEIA MAIS

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction