kids

Director: Júlio Manjate

A Federação Moçambicana de Futebol (FMF) junta-se, esta quinta-feira, no auditório Ferdinand Wilson, à Liga Moçambicana de Futebol, dirigentes dos clubes, Sindicato dos Jogadores e a Associação de Treinadores para, em conjunto, encontrar-se uma solução com relação aos salários, enquanto perdurar o estado de emergência decretado em finais de Março pelo Presidente da República.

Há um mês que os Campeonatos Provinciais foram suspensos e o arranque do Moçambola-2020 adiado “sine die”, e com isso alguns clubes estão a enfrentar dificuldades para o pagamento de salários, devido à falta de receitas. Aliás, alguns já estão com salários atrasados, como é o caso do Desportivo de Maputo, cujos funcionários inclusive trancaram as portas em reivindicação de falta de remuneração.

Os clubes nacionais prevêem, por conta disso, um ano difícil, uma vez que por consequência desta pandemia os patrocinadores estão ressentindo-se da crise e provavelmente vão ter de ajustar os contratos de patrocínio, mas os compromissos com equipas técnicas e jogadores devem ser honrados. 

Com o encontro se espera encontrar uma fórmula de pagamento dos salários até porque os clubes estão a prever uma temporada mais longa do que o previsto. Ou seja,se o planificado era pagar salários de Fevereiro a Novembro (10 meses), com esta paragem provavelmente sejam obrigados a pagar inclusive Dezembro ou mesmo Janeiro, se a época não terminar este ano.

Não tendo receitas,os clubes pretendem que, à semelhança de outros campeonatos, os jogadores e treinadores aceitem redução salarial enquanto as provas estiverem suspensas.

É este acordo que se espera ser alcançado antes do encontro com o Ministério do Trabalho e Segurança Social, solicitado pela FMF, em Março, com vista a ter aconselhamento sobre a atitude a ser tomada pelos clubes depois da suspensão de todas competições nacionais por tempo indeterminado, o que provoca um impacto negativo no desenrolar das actividades do futebol, particularmente nos clubes, que ficam impedidos de gerar receitas provenientes da bilheteira dos jogos e até dos patrocinadores. 

No meio disso,os clubes,que já são débeis financeiramente, têm compromissos contratuais laborais estabelecidos com os seus atletas e treinadores, e que face àsituação de paragem competitiva que vigora, têm extremas dificuldades para honrar. Daí que se pretenda encontrar soluções para acautelar os problemas que se colocam ao nível dos contratos de trabalho desportivos e salários dos atletas e treinadores de futebol nos respectivos clubes.

Comments

OS trabalhadores do Maxaquene já vão no décimo sexto mês sem receberem os seus ordenados. Na nossa breve visita às instalações do clube “tricolor”, a nossa Reportagem encontrou apenas dois trabalhadores, que disseram que o clube tem sido um refúgio para não testemunharem o sofrimento dos seus dependentes em suas casas, que a cada dia desesperam face à situação. LEIA MAIS

Comments

Zacarias Calisto Fernando, empresário da praça e conhecido por mano “mano Zaca”, nos meandros futebolísticos é o novo presidente da Associação Provincial de Futebol em Manica, em substituição do Ângelo Jerónimo que esteve no comando durante os últimos quatro anos.

Uma das apostas do novo timoneiro visa trabalhar no sentido de não defraudar as expectativas dos clubes que o elegeram para liderar a agremiação, nos próximos quatro anos.

Segundo Zacarias, o voto que os clubes depositaram nele, relança um desafio de cumprir na íntegra aquilo que já havia sido programado pela direcção que acaba de deixar as pastas por meio de voto.

Zacarias Calisto Fernando prometeu apetrechar a agremiação para que cada vez mais seja forte, unida e inclusiva visando o bem do futebol na província.

“Todos desportistas devem aparecer para poder me apoiar o meu trabalho, não vou deixar alguém de trás mesmo os que perderam na corrida vamos trabalhar juntos para elevar o desporto em Manica”.

Disse ainda que as actividades descritas e outros programas que visam colocar no topo o desporto devem ser cumpridos na íntegra porque fazem parte do manifesto da “nossa lista”, disse o novo timoneiro da Associação Provincial de Futebol de Manica, após a sua eleição para o mais alto cargo desportivo na província.

Bernardo Jequete

Comments
Comments

O ARRANQUE do Campeonato Nacional de Futebol, o Moçambola-2020, inicialmente marcado para 4 de Abril, em Vilankulo, foi adiado e não há, por enquanto, nova data de começo devido ao perigo do coronavírus, que, apesar de não ter sido detectado ainda no país obrigou o Governo a impor medidas restritivas, anunciadas no sábado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi.

O adiamento do Moçambola já era de prever face à propagação do Covid-19 pelo mundo. No continente africano trinta e tres países, incluindo os vizinhos de Moçambique África do Sul, Eswatine e Tanzania já reportaram casos.

A decisão de adiar o início do Moçambola foi confirmada após a reunião entre a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) e os 14 clubes participantes. A medida vai ao encontro das recomendações deixadas pelo Presidente Nyusi na noite de sábado que, dentre elas, limitam a concentração de pessoas a um número máximo de trezentas.

Para o Moçambola, uma assistência de 300 pessoas é quase impossível, sobretudo fora de Maputo, pelo que a LMF e os associados não tiveram alternativas senão adiar a competição até novos desenvolvimentos sobre a pandemia.

O Covid-19 já provocou muitas paralisações no desporto nacional e não só. Neste momento, apenas os “Provinciais” de futebol e o Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo é que continuam em marcha. As restantes provas das mais diversas modalidades tiveram de ser suspensas, adiadas ou mesmo canceladas.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction