Director: Lazaro Manhiça

OS trabalhadores do Maxaquene já vão no décimo sexto mês sem receberem os seus ordenados. Na nossa breve visita às instalações do clube “tricolor”, a nossa Reportagem encontrou apenas dois trabalhadores, que disseram que o clube tem sido um refúgio para não testemunharem o sofrimento dos seus dependentes em suas casas, que a cada dia desesperam face à situação. LEIA MAIS

Comments

Zacarias Calisto Fernando, empresário da praça e conhecido por mano “mano Zaca”, nos meandros futebolísticos é o novo presidente da Associação Provincial de Futebol em Manica, em substituição do Ângelo Jerónimo que esteve no comando durante os últimos quatro anos.

Uma das apostas do novo timoneiro visa trabalhar no sentido de não defraudar as expectativas dos clubes que o elegeram para liderar a agremiação, nos próximos quatro anos.

Segundo Zacarias, o voto que os clubes depositaram nele, relança um desafio de cumprir na íntegra aquilo que já havia sido programado pela direcção que acaba de deixar as pastas por meio de voto.

Zacarias Calisto Fernando prometeu apetrechar a agremiação para que cada vez mais seja forte, unida e inclusiva visando o bem do futebol na província.

“Todos desportistas devem aparecer para poder me apoiar o meu trabalho, não vou deixar alguém de trás mesmo os que perderam na corrida vamos trabalhar juntos para elevar o desporto em Manica”.

Disse ainda que as actividades descritas e outros programas que visam colocar no topo o desporto devem ser cumpridos na íntegra porque fazem parte do manifesto da “nossa lista”, disse o novo timoneiro da Associação Provincial de Futebol de Manica, após a sua eleição para o mais alto cargo desportivo na província.

Bernardo Jequete

Comments
Comments

O ARRANQUE do Campeonato Nacional de Futebol, o Moçambola-2020, inicialmente marcado para 4 de Abril, em Vilankulo, foi adiado e não há, por enquanto, nova data de começo devido ao perigo do coronavírus, que, apesar de não ter sido detectado ainda no país obrigou o Governo a impor medidas restritivas, anunciadas no sábado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi.

O adiamento do Moçambola já era de prever face à propagação do Covid-19 pelo mundo. No continente africano trinta e tres países, incluindo os vizinhos de Moçambique África do Sul, Eswatine e Tanzania já reportaram casos.

A decisão de adiar o início do Moçambola foi confirmada após a reunião entre a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) e os 14 clubes participantes. A medida vai ao encontro das recomendações deixadas pelo Presidente Nyusi na noite de sábado que, dentre elas, limitam a concentração de pessoas a um número máximo de trezentas.

Para o Moçambola, uma assistência de 300 pessoas é quase impossível, sobretudo fora de Maputo, pelo que a LMF e os associados não tiveram alternativas senão adiar a competição até novos desenvolvimentos sobre a pandemia.

O Covid-19 já provocou muitas paralisações no desporto nacional e não só. Neste momento, apenas os “Provinciais” de futebol e o Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo é que continuam em marcha. As restantes provas das mais diversas modalidades tiveram de ser suspensas, adiadas ou mesmo canceladas.

Comments

Moçambique decide hoje o apuramento para a terceira e última fase do Torneio Pré-Olímpico de Vólei de Praia em seniores masculinos, defrontando as congéneres da Guiné-Conacri e do Zimbabwe na terceira e quarta jornadas do Grupo “D”.

Jéssica Moiane e Ana Paula, que constituem a equipa “A”, serão as primeiras a jogarem nas areias do Uganda, para medirem forças com a formação “B” da Guiné-Conacri. Este será o primeiro jogo do dia e tem início previsto para as 9.00 horas. Logo a seguir será a vez da Selecção Nacional “B”, formada por Leocádia Manhiça e Vanessa Muianga, que se batem com o conjunto “B” da Guiné-Conacri. Caso superem este primeiro obstáculo, caberá às duplas nacionais decidirem a qualificação diante das zimbabweanas.

Espera-se um dia cansativo e de muita pressão para as voleibolistas nacionais, visto que as partidas com o Zimbabwe serão logo a seguir. A dupla Leocádia e Vanessa será a primeira a entrar na quadra para medir forças com a equipa “A” do Zimbabwe, para logo a seguir Jéssica e Ana entrarem em “palco”. Serão jogos de grande exigência para os conjuntos nacionais, que terão que estar em bom nível para garantir o segundo lugar e apurarem-se para a derradeira etapa de qualificação aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Refira-se que na terça-feira, na segunda jornada, Moçambique perdeu a possibilidade de se apurar como primeiro classificado do grupo, depois de ter perdido na ronda inaugural diante do Egipto por 2-1. No primeiro jogo, a equipa “B” perdeu pelos parciais 21-11 e 21-12 e no segundo a formação “B” venceu por 21-19 e 21-18. No desempate, as egípcias ganharam por 15-11.

Na primeira jornada tinha ganho a anfitriã Uganda em ambos os jogos, vitórias que lhe permitem lutar hoje pela qualificação à última fase de acesso ao maior evento desportivo do mundo.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction