Director: Lazaro Manhiça

AS equipas que tomarão parte do Campeonato Provincial de Futebol da Cidade de Maputo com início próximo sábado, 8 de Fevereiro, tendo vindo a intensificar a preparação, tendo em vista a competição à porta.

Jogos de controlo têm sido a “arma” encontrada pelas formações da capital para testarem-se. O Matchedje, um dos primeiros clubes da capital a abrir “oficinas” empatou com a ENH de Vilankulo a uma bola na quarta-feira.

 Ontem, no Tchumune, a Associação Black Bulls recebeu o Desportivo, com a partida a terminar empatada a uma bola. Ainda ontem, a Liga Desportiva empatou a duas bolas com a ENH, equipa de Inhambane que está em estágio pré-competitivo em Maputo.

Dois dias antes, os “muçulmanos” haviam-se testado com as Águias Especiais, numa partida que terminou com a vitória da equipa da Matola “C”, por 3-1. A Liga apresenta-se na quarta-feira, estando ainda à procura de adversário o jogo de exibição.

Outra equipa que tem estado muito activa é o Ferroviário. Os “locomotivas” já fizeram três jogos de controlo nesta pré-época, tendo somado igual número de vitórias. No primeiro embate bateram o Nacional, por 5-1, no segundo a vítima foi Vulcano (6-0) e a terceira foram as Águias Especiais (5-0).

Hoje, o Ferroviário bate-se com ENH na Machava, partida marcada para as 08:00 horas.

Outra equipa de Maputo já com alguma rodagem é o Costa do Sol. Os “canarinhos” cumpriram estágio de 10 dias na África do Sul tendo feito três jogos. No primeiro perderam com Mbombela United (1-2), no segundo venceram o Mbombela City (4-1) e no último golearam o East High Academy (6-1).

Antes da viagem a Mpumalanga, o Costa do Sol havia feito um jogo em Maputo. Neste momento os “canarinhos’ estão empenhados na preparação da Supertaça com UD Songo, em partida marcada para segunda-feira na Machava.

Ontem a equipa de Horácio Gonçalves fez trabalhos de ginásio.

O Maxaquene é outra equipa que é esperada no “Provincial”, mas só abriu “oficinas” esta semana, pelo que ainda não teve jogos de controlo.

Comments

A SELECÇÃO Nacional de futsal defronta esta noite (22:00 horas) a sua congénere da Guiné-Conakry, em partida da segunda jornada do Grupo “B” do CAN que decorre em Laayoun, Marrocos.

É uma oportunidade de redenção do combinado nacional depois da arrepiante derrota diante de Angola na primeira jornada na quarta-feira, por 4-7. Enquanto isso, a Guiné-Conakry perdia com o Egipto por expressivos 9-0. Hoje, para além do Moçambique-Guiné teremos Egipto-Angola. Moçambique volta a jogar no domingo frente ao Egipto para terceira jornada, partida que irá decidir o apuramento para a segunda fase.

Refira-se que o nosso país terminou em terceiro lugar no CAN de há quatro anos na África do Sul, tendo, por via disso, se qualificado para o “Mundial” que decorreu no mesmo ano na Colômbia.

Comments

Cenas de violência protagonizadas pelos adeptos do George Dimitrov voltaram a manchar a final do Bebec, na tarde de sábado, no campo municipal do bairro do Aeroporto.

 Depois de Mafalala empatar nos últimos minutos do tempo regulamentar, a falange de apoio do George Dimitrov, visivelmente embriagada invadiu o campo e começou a agredir o árbitro e o primeiro assistente, em cenas bastante vergonhosas e repudiáveis. A Polícia, manifestamente impotente, e com um efectivo bastante reduzido para aquele tipo de eventos, não pôde fazer nada. Os adeptos justificaram a sua acção pelo facto de o empate ter surgido alegadamente fora do tempo.

Na verdade, o segundo golo de Mafalala surgiu faltando um minuto para os 25 da etapa complementar, mais alguns de compensação, pelo que a atitude irreflectida daqueles adeptos não tem qualquer cabimento. Aliás, nada justifica a violência, havendo ou não erros de arbitragem.

A cena manchou de tal maneira a final, com os representantes dos patrocinadores, nomeadamente a ENGEN, Água da Namaacha e Exxon Mobile a se retirarem do recinto desportivo antes do jogo terminar, deixando os membros do Governo da cidade, sozinhos na tribuna e envergonhados.

Refira-se que há quatro anos a final teve mesmo de ser suspensa por actos semelhantes protagonizados pelos adeptos do Polana-Caniço que viria a ser castigado, ficando duas edições fora da competição.

Há necessidade de se reforçar os efectivos policiais nas finais de Bebec, pois adultos estragam sonhos de crianças por atitudes vergonhosas como a que se viu na tarde de sábado, no bairro do Aeroporto.

DAVID MANDLATE, COMISSÃO ORGANIZADORA

Teremos de agir

contra esta vergonha

O RESPONSÁVEL da comissão organizadora do Bebec, David Mandlate, era um homem notavelmente agastado com a atitude dos adeptos da equipa do George Dimitrov e prometeu mão dura contra aquele tipo de cenas.

“Organizámos as coisas muito bem e depois vêm adultos bêbados e drogados nos embaraçarem. Estragam um evento que fazemos com todo o amor e carinho e sem nada em troca. Não ganhámos nada com a organização do Bebec, mas ficamos feliz quando vemos as nossas crianças a jogarem e a passarem férias condignamente. A Comissão técnica vai se reunir para tomar decisão, temos de ser duros contra este tipo de vergonha. À semelhança de Polana-Caniço que foi punido com pena de dois anos de suspensão, o George Dimitrov pode também ser castigado”, avisou Mandlate, que para ele, o ideal seria alocação de efectivos da Unidade de Intervenção Rápida (UIR) para a segurança nos jogos do Bebec, sobretudo as finais.

“Com a Polícia de Protecção fica difícil, vimos isso hoje (sábado). Sou de opinião que é melhor termos Força de Intervenção Rápida para estancar isto”, assinalou.

Entretanto, Mandlate faz um balanço positivo da edição 2019/20, na qual, segundo ele, participaram cerca de 10 mil crianças, desde a fase do bairro, passando pela distrital, até a da cidade. Todos os distritos participaram, à excepção da KaNyaka por razões logísticas.

“Apesar de dificuldades, o balanço é muito positivo. Fizemos todas as fases e em termos técnicos, o evento foi uma maravilha. Despontaram muitos talentos que esperamos que sejam bem aproveitados”, assinalou.

Mafalala, em masculinos, e Nsalene, em femininos, foram os vencedores da 32.ª edição do BEBC.

Comments

A equipa do bairro da Mafalala sagrou-se na tarde de sábado campeão da edição 2019/20 do Torneio de Futebol Infanto-Juvenil a nível da cidade de Maputo, vulgo Bebec, após vitória sobre ao George Dimitrov por 3-2, resultado conseguido no prolongamento.

É o segundo título do bairro da Mafalala conseguido apenas no prolongamento, dado que as duas equipas terminaram o tempo regulamentar empatadas a duas bolas. O primeiro título da Mafalala remontava ao ano 2002, portanto, foram 18 anos de espera.

Entretanto, entrou bem o George Dimitrov, que logo aos dois minutos adiantou-se por Edson Armando. O golo foi corolário do domínio territorial que Dimitrov tinha nos primeiros minutos, tendo-se instalado no meio-campo adversário nos primeiros 10 minutos.

O Mafalala não se abalou e equilibrou a partida, tendo chegado ao empate a meio da primeira parte por José Felizberto. Com 1-1 as duas formações foram ao descanso, depois de uma primeira metade intensa no rectângulo de jogos e fora dele, dada a vibração dos adeptos e claques que os dois bairros haviam preparado.

Veio a segunda metade, com Mafalala a encostar o seu adversário ao último reduto, mas foi George Dimitrov que viria a se colocar novamente em vantagem, desta feita por Traveiro Honwana, num lance em que há muita culpa para os defesas do bairro do “Pantera Negra”.

Com o 2-1 estava tudo bem encaminhado para a vitória do George Dimitrov, pois o tempo ia se esgotando. Só que tudo estava escrito em linhas tortas, e Mafalala, já no último minuto, voltou a empatar a contenda, por Joaquim Ernesto, diga-se num grande golo. Um remate potente à entrada da área que era o culminar de uma enorme jogada de envolvimento que normalmente vemos da tela, sim, da televisão.

O empate (2-2) arrastou o jogo ao prolongamento e porque Mafalala gosta de deixar tudo para o fim, eis que faz o 3-2 já sobre o apito final da segunda parte, num auto-golo que resultou do mau alívio de um defesa, numa jogada aparentemente inofensiva.

Mafalala venceu de forma cirúrgica e George Dimitrov só se pode queixar dos erros cometidos ou das duas vantagens que desperdiçou.

Salienta-se que o Nsalene fechou o pódio, tendo derrotado Inhagóia por 3-1, no jogo de atribuição do terceiro lugar. (SÉRGIO MACUÁCUA)

 

Comments

As formações dos bairros da Mafalala e George Dimitrov disputam, esta tarde (15:30 horas), no campo municipal do bairro do Aeroporto, na cidade de Maputo, a final da 32ª edição do Torneio de Futebol Infanto-Juvenil, vulgo Bebec.

Uma hora antes terá lugar a final feminina entre a campeã em título Nsalene e Aeroporto.

Para chegarem à final, Mafalala e George Dimitrov derrotaram, nas meias-finais, Inhagóia (2-0) e Nsalene (4-2). Já Nsalene e Aeroporto afastaram Bagamoyo (4-2) e Costa do Sol (5-3) na marcação de grandes penalidades, após empates sem golos ao fim do tempo regulamentar e do prolongamento.

Enquanto Mafalala persegue o segundo título, em masculinos, George Dimitrov luta pelo quarto. Em femininos, Nsalene e Aeroporto lutam pelo segundo título.

Referir que as finais serão antecedidas, no mesmo dia, pelos jogos de apuramento do terceiro lugar, a realizarem-se pela manhã.

Em masculinos, Inhagóia vai defrontar Nsalene. Já em femininos, Costa do Sol terá pela frente Bagamoyo.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction