Director: Júlio Manjate

O Governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela, garante que a instituição cumpriu com a sua missão de consolidar a estabilidade macroeconómica e do sistema financeiro do país, apesar do contexto económico, político e social particularmente complexo, tanto na arena doméstica, como na internacional.

Zandamela citou a assinatura do acordo definitivo de paz; o anúncio da decisão final de investimento do projecto de gás natural liquefeito da área 1 da bacia do Rovuma; o desembolso de 118 milhões de dólares pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para apoio ao Orçamento e o encaixe, pelo Estado, de cerca de 880 milhões de dólares de mais-valias, como alguns dos exemplos que, no plano doméstico, contribuíram para o sucesso da missão do Banco Central.
“A nossa avaliação preliminar sobre a actuação da instituição em 2019 é muito positiva, pois perante estes e outros factores que caracterizaram este período conseguimos atingir a nossa missão de consolidar a estabilidade macroeconómica e do sistema financeiro”, assegurou Zandamela na abertura ontem, em Xai–Xai, capital da província de Gaza, do 44º Conselho Consultivo da instituição.
Segundo ele, de uma forma resumida, a avaliação funda-se nos resultados alcançados, nomeadamente, na redução da inflação para cerca de 2 por cento; no aumento substancial das reservas internacionais para o nível confortável de 7 meses de cobertura de importações; na estabilidade da taxa de câmbio em torno de 60,5 e 63 meticais por dólar; na manutenção dos níveis adequados de solvabilidade dos bancos, em torno de 25 por cento; bem como na melhoria dos indicadores de inclusão financeira.
A nível internacional, o Governador destacou, como aspecto positivo, a entrada em vigor da Zona de Comércio Livre Continental, que vai possibilitar o aumento do comércio intra-africano e a industrialização mais acelerada do continente.
Quanto aos eventos mais marcantes, no contexto doméstico, que tornaram a missão do Banco de Moçambique, particularmente difícil, Zandamela citou, em primeiro lugar, a ocorrência dos ciclones tropicais Idai e Kenneth, que reduziram a oferta de bens e serviços; em segundo, a prevalência da instabilidade militar no norte do país e o surgimento de focos de violência no centro; e, em terceiro, a realização de eleições num novo formato que, regra geral, se caracteriza por um aumento da procura de bens e serviços.
No contexto internacional, Zandamela destacou o agravamento das tensões comerciais e conflitos geopolíticos, assim como pelo impasse prolongado nas discussões sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, as quais afectaram a volatilidade dos preços das mercadorias que “transaccionamos e influenciaram a procura externa das mercadorias que exportamos”.
No plano da política monetária, visando baixar o custo do financiamento, a fonte disse que foi reduzida a taxa de juro de referência de 15 para 12,75 por cento, o que contribuiu para que a taxa de juro dos bancos comerciais aplicada aos clientes preferenciais reduzisse de 20.20 para 18 por cento.
No panorama cambial, cujo objectivo é reforçar a estabilidade cambial, o Banco Central aumentou a proporção dos depósitos em moeda estrangeira que os bancos comerciais devem manter no banco central de 27 por cento para 36 por cento, e introduziu reformas que regulam as condições de compra e venda de moeda estrangeira no mercado doméstico, suspendendo, temporariamente, as operações com recurso a taxas de câmbio a prazo.
Na arena de cooperação internacional, Zandamela disse que a instituição que dirige realizou, “com muito sucesso”, em parceria com o Fundo Monetário Internacional, o primeiro Seminário Internacional de Alto Nível sobre Fundos Soberanos, de onde se extraiu o consenso sobre a importância da criação de um Fundo Soberano em Moçambique, estando agora a decorrer o trabalho preparatório para o efeito.
O Conselho Consultivo do Banco de Moçambique tem a duração de três dias. Os dois primeiros estão reservados aos debates internos à porta fechada e o terceiro dia dedicado a uma sessão aberta ao público, na qual será debatido o tema “O Agro - Negócio como Factor de Dinamização da Economia: O Caso da Província de Gaza”.

(AIM)

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction