Imprimir
Categoria: Economia
Visualizações: 1158

A PRESIDENTE da Autoridade Tributária de Moçambique (AT), Amélia Muendane, exortou ontem ao Gabinete do Controlo Interno da instituição que dirige a reforçar o combate à promiscuidade fiscal e prevenir actos de corrupção protagonizados por funcionários locais. Segundo ela, urge reverter a imagem pela qual a AT é rotulada em vários círculos de opinião, como a entidade do Estado onde se regista o maior nível de corrupção. Leia mais