Director: Lázaro Manhiça

A FAO diz que ameaças de fome mantêm-secom a estação de chuvas fortes. Segundo a agência das Nações Unidas, 25 milhões de pessoas sofrerão insegurança alimentar aguda este ano.  O director-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura(FAO) anunciou segunda-feira que houve avanços importantes no combate à praga de gafanhotosdo deserto, que afecta principalmente a ÁfricaOriental, salvando-se em 10 países 720 mil toneladas de cereais. Leia mais

Comments

A pandemia do novo coronavírus já matou mais de 280 mil pessoas em todo o mundo, dos quais quase 85% na Europa e nos Estados Unidos, desde Dezembro, segundo um balanço da AFP às 16:35 de ontem.

De acordo com os dados oficiais recolhidos pela agência noticiosa francesa, até às 16:35 GMT de ontem 280.011 mortes foram registadas em todo o mundo (para 4.052.677 casos), incluindo 156.095 na Europa (1.730.916 casos), o continente mais afectado.

Os Estados Unidos são o país com mais mortes (78.862), à frente do Reino Unido (31.855), Itália (30.560), Espanha (26.621) e França (26.380), desde que a pandemia surgiu, em Dezembro passado, na província chinesa de Wuhan.

Comments

 

O governo zimbabweano desmente notícias postas a circular alegando que aquele país vizinho teria enviado tropas a Moçambique, com a missão de ajudar a combater extremistas islâmicos na região norte e homens armados na região centro.

O Executivo de Harare frisa que irá informar o povo, conforme exigido constitucionalmente, se as forças forem enviadas para fora do país, escreve o jornal estatal “Herald”.
A ministra da Defesa e Assuntos dos Veteranos de Guerra, Oppah Muchinguri-Kashiri, disse que o governo notou com preocupação a persistência de notícias falsas, alegando que o Zimbabwe havia enviado unidades do seu exército para combater uma insurgência do Estado Islâmico em Moçambique.
Em um comunicado de imprensa, a ministra disse que o envio de tropas aos países estrangeiros é regido pela Constituição e que os cidadãos serão informados sempre que o governo tomar essa decisão.
“O Ministério da Defesa e Assuntos dos Veteranos de Guerra gostaria de informar ao público que não é verdade que as Forças de Defesa do Zimbabwe enviaram tropas a Moçambique para combater alguns elementos armados que estão a desestabilizar aquele país. As alegações de envio (de tropas) não são apenas falsidades, mas também maliciosas, portanto “fake news” que devem ser descartadas com o desprezo que merecem. Sempre que as ZDF forem mobilizadas, a população será sempre informada em conformidade com os ditames da Constituição do país”, disse a ministra Muchinguri-Kashiri.
Refira-se que o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, reuniu-se na semana passada na cidade de Chimoio com o seu homólogo zimbabweano, Emmerson Mnangagwa, tendo discutido vários assuntos, entre os quais a situação da segurança na província nortenha de Cabo Delgado, bem como nas províncias de Manica e Sofala na região centro.
Mnangagwa é o actual presidente em exercício do Órgão de Política, Defesa e Segurança da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).
Cabo Delgado vive, desde Outubro de 2017, um cenário de guerra caracterizado por ataques armados, assassinato de populações indefesas e destruição de bens e infra-estruturas perpetrados por extremistas que declararam fidelidade ao Estado Islâmico.
Aliás, o Conselho Nacional de Defesa e Segurança (CNDS) na sua segunda reunião ordinária, que teve lugar nos finais do mês passado, declarou que os ataques em Cabo Delgado são de autoria do Estado Islâmico, uma organização terrorista.

 

Comments

O Instituto de Israel para a Investigação Biotecnológica, do Ministério da Defesa, anunciou ontem ter desenvolvido um anticorpo para o coronavírus, estando a preparar a patente para depois contactar farmacêuticas com o objectivo de uma produção à escala comercial.

Em comunicado, o instituto refere que o centro de investigação assegura que o anticorpo que foi desenvolvido ataca e neutraliza o vírus nas pessoas doentes.

“De acordo com os investigadores do instituto, encabeçados pelo professor Shmuel Shapiro, a fase de desenvolvimento do anticorpo foi finalizada", refere a nota.

O Ministro da Defesa de Israel, Naftali Benet, que visitou o laboratório do instituto em Nezz Ziona, sul de Telavive, onde tomou conhecimento da investigação, referiu que o "anticorpo ataca o vírus de forma monoclonal", qualificando o trabalho desenvolvido como "uma grande conquista".

"Estou orgulhoso do pessoal do Instituto de Biotecnologia por este grande avanço. A criatividade e o pensamento judaico atingiram este grande resultado", disse o ministro no mesmo comunicado.

Entretanto, o documento não especifica se já foram realizados ensaios em humanos.

Enquanto isso, altos cargos do sector da Defesa e da Segurança israelitas disseram à estação estatal Kan que a descoberta constitui a "primeira a nível mundial".  

De acordo com a publicação digital Times of Israel, no mundo há cerca de uma centena de equipas de investigação à procura de uma vacina para o vírus SARS-Cov-2 que provocou a pandemia, sendo que cerca de uma dezena estão neste momento em fase de teste em seres humanos.

Muitos especialistas avisaram em Março que o processo, após o desenvolvimento de uma vacina em laboratório, pode demorar pelo menos 18 meses.

O Instituto para a Investigação e Biotecnologia de Israel dedica-se, entre outros campos, a investigar armas químicas, procurando antídotos contra novas substâncias.

Em Março, o jornal Haaretz publicou que a mesma instituição tinha já conseguido avançar nas investigações sobre a vacina, tendo na altura o Ministério da Defesa desmentido a informação da publicação israelita.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 250 mil mortos e infectou mais de 3,5 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

 

Comments

O Lesotho, único país africano ainda oficialmente poupado à pandemia de Covid-19, decidiu levantar as medidas de restrição impostas à população a partir desta quarta-feira, anunciou ontem o Primeiro-ministro, Thomas Thabane.

O pequeno reino da África Subsaariana, situado num enclave do território da África do Sul, o país mais afectado pelo novo coronavírus no continente africano, impôs desde 29 de Março o confinamento à sua população.

As medidas em vigor expiram na hoje, quarta-feira, e o Governo decidiu não as renovar.

Thomas Thabane afirmou que, a partir de quarta-feira, "serviços e empresas não essenciais" serão autorizados "temporariamente" a retomar as suas operações, acrescentando que o uso de máscaras será obrigatório em locais públicos.

Masas fronteiras do Lesotho permanecerão, por enquanto, fechadas, afirmou, condenando as travessias ilegais de fronteiras a partir da África do Sul.

Na segunda-feira, o Exército do Lesotho anunciou que tinha detido 18 nacionais do reino que estavam a regressar ao seu país com a ajuda de funcionários dos postos de fronteira.

A África do Sul, onde mais de 7.000 casos e 138 mortes foram confirmados, começou em 01 de Maio a flexibilizar, muito gradualmente, as medidas de contenção, permitindo que algumas empresas e indústrias retomassem as suas actividades.

O número de mortes provocadas pela Covid-19 em África subiu para 1.843 nas últimas horas, com mais de 47 mil casos da doença, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

A pandemia afecta 53 dos 55 países e territórios de África, com cinco países – África do Sul, Argélia, Egipto, Marrocos e Nigéria - a concentrarem cerca de metade das infecções pelo novo coronavírus e mais de dois terços das mortes associadas à doença.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 251 mil mortos e infectou quase 3,6 milhões de pessoas em 195 países e territórios.Mais de 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction