À LUPA - Quando o agente da Polícia não ajuda: Lázaro Manhiça - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

NÃO é novidade para ninguém que nas nossas estradas circulem viaturas comandadas por gente que pontapeia as mais elementares regras de trânsito, pondo muitas vezes em risco a vida de terceiros e, por que não, a deles próprios.

Na procura de explicação tem-se atirado a responsabilidade desta desordem assassina à formação nas escolas de condução ou à falta de responsabilidade por parte destes automobilistas.

Perante esta realidade, a esperança é que este tipo de comportamentos seja desencorajado pelas autoridades da área, tanto por via da sensibilização, como da penalização para que não cometam estes desmandos.

Porém, esta expectativa é às vezes defraudada, A meio da manhã de sábado, por imperativos sociais, desloquei-me para um ponto distante de casa, via Estrada Circular, tendo, a dado momento do percurso, ficado chocado com a abominável atitude de um agente da Polícia Municipal, postura essa que me surpreendeu e deixou estupefacto, creio, a todos perante uma transgressão, protagonizada por um camionista.

O facto é que num dos pontos da “Circular” estavam estacionados dois camiões de transporte de inertes, uma manobra certamente feita por ordem de dois agentes da Polícia Municipal.

Porém, o condutor do camião a ser “despachado” primeiro por um dos agentes foi o que se encontrava atrás do outro. Aquele, mesmo se apercebendo de que a escassos metros seguia, no mesmo sentido, uma outra viatura, por sinal ligeira, e com um obstáculo à sua frente, iniciou a marcha. Só não aconteceu o pior porque o automobilista da viatura ligeira observou uma condução defensiva.

Ao se aperceber da arrogância do prevaricador, o automobilista da viatura ligeira ainda tentou chamar a atenção do Polícia sobre o que estava a acontecer, mas para o seu espanto, viu um dos polícias quase que a mandá-lo passear, através de um gesto pouco recomendável.

Era uma grosseira violação da regra de trânsito que acontecia, espantando não só por ocorrer na presença da autoridade, como também por ser, de certa forma, “incentivado” por um dos seus agentes. Este que devia ser guardião da boa conduta.

Não quero acreditar que o agente da Polícia Municipal em causa não soubesse que aquela manobra do camionista é proibida.

Certamente que para todos aqueles que viveram o episódio questionaram a atitude do agente.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction