Director: Júlio Manjate

Limpopo: Vamos lá votar!  (César Langa-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)

 

CHEGOU o diaesperado, há cinco anos. Depois de uma maratona que durou 45 dias, com cada candidato ou partido político a esgrimir o quanto pode, para convencer o eleitorado da legitimidade do seu projecto de governação para os próximos cinco anos, hoje é a hora e a vez da colheita.

Foi mais uma experiência, em termos de campanha eleitoral, para a nossa jovem democracia que, com este ciclo, completa a sexta ronda eleitoral. Muitas lições e ilações foram tiradas. Algo foi aprendido e,seguramente, também apreendido. É certo que cada processo tem sempre em vista superar o anterior, num incessante exercício de busca de melhorias. E esta não terásido excepção.

Cá, pelas bandas do Limpopo, as lições também foram tiradas e muitas curiosidades foram, igualmente, registadas, como a aposta no mercado Limpopo para a campanha dos candidatos, à excepção do candidato da Frelimo.

O belicismo insinuado pela Renamo, na passagem do seu candidato, Ossufo Momade, pregou um susto nas gentes locais, da mesma maneira que a pancadaria registada no Chókwè, quando da escala do candidato presidencial pelo Movimento Democrático de Moçambique (MDM) quase manchava o processo. Ficou claro que com os erros também se aprende e nas sétimas eleições, certamente que veremos algo ainda melhor.

Hoje é o dia em que cada candidato e partido político vai colher o que plantou. É o dia da sentença ditada pelo povo, através do seu voto. Terei muita pena dos que, eventualmente, optarem pela abstenção, pois terão de ficar durante cinco anos a suportar liderança que não tenha sido da sua escolha. No universo eleitoral, o voto de cada um é importante, porque conta. Então, vamos lá votar!

Durante a campanha, pude ouvir alguns concorrentes desta maratona política a considerar-se já vencedores do escrutínio que se realiza hoje. Outros avançam com possibilidade de viciação do processo, caso não saiam vitoriosos, ignorando a verdade que sairá durante o tempo em que cada eleitor terá, pela frente, os boletins de voto e caneta ou tinta, para escolher aquele que falou com a sua consciência. Pode até ter sido um discurso optimista, em resposta à simpatia lida nos rostos dos eleitores, mas o secretismo do voto tem hoje a sua palavra. E é isso que conta.

Vamos lá votar, pois em processos democráticos como este, em que o futuro do país está em jogo, esta é a única forma de se jogar limpo(po).

 

Vamos lá votar!

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction