Director: Júlio Manjate

Limpopo - Minha vénia para Henrique Machava: César Langa - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

QUANDOcomeçou a corrida para as eleições autárquicas realizadas no ano passado, ao nível do partido Frelimo, na província de Gaza, Soares Manjate, que havia dirigido o município por dois mandatos, não concorreu para a sua própria sucessão, por razões que não são para aqui chamadas, pois não dizem respeito ao Limpopo.

Como cabeça-de-lista do partido dobatuque e maçaroca, para a autarquia do Chibuto, foi colocado o então delegado do Instituto Nacional de Acção Social (INAS) ao nível da província de Gaza, Henrique Machava, que tinha como desafios (ainda os têm) o combate à erosão, a reabilitação das vias de acesso, o melhoramento do sistema de abastecimento de água, para além daaplicação de novas estratégias para o saneamento do meio.

Desprovido, para muitos, de algum histórico político, o então delegado do INAS levava consigo este grande peso nos ombros, para a gestão de uma cidade que, nos últimos tempos, tem estado a conhecer um desenvolvimento sócio-económico notável, com a materialização de vários projectos como o dasareias pesadas, a abertura de um enorme centro comercial, que inclui um hotel e bombas de combustível, para além do bairro de reassentamento, com nova escola e mercado municipal, no bairro Chimundo, com o respectivo sistema de fornecimento de água, captada e tratada a partir do Rio Limpopo. Tudo isto é obra!

Com a participação do Clube do Chibuto no Campeonato Nacional (Moçambola) há seis anos consecutivos, esta autarquia tem recebido visitas provenientes de todos os cantos do país e cidadãos de diversas nacionalidades com alguma regularidade, sempre que se realiza uma jornada de futebol nacional, ostentando, por via disso, o rótulo de cartão de visita da província de Gaza, justamente numa altura em que as vias de acesso nos oferecem muitas alternativas para não se de depender de Xai-Xai para lá se chegar. É obra!

Este mês de Outubro, Henrique Machava completou um ano depois que assumiu a gestão desta autarquia, que, por sua vez, completou 48 anos de elevação à categoria de cidade. Ainda não é tempo de balanço da sua governação. Aliás, isso nem compete ao Limpopo, mas, tal como se diz “a César o que é de César”, não vamos esperar que o edil erre para o censurar. Porque há obra!

Nos dias que correm, é prazeroso entrar para a cidade do Chibuto, pelas três vias, como a de Guijá, Chissano e Malehice, com estradas asfaltadas ainda que seja pela força da Administração Nacional de Estradas (ANE). O certo é que o ar puro que se respira na urbe convida a visitá-la várias vezes. A beleza que se pode ver no Largo Ngungunhane, a ornamentação à volta do edifício da sede do distrito, as ruas pavimentadas da vila, tudo isto torna a cidade algo apetecível. Porque há obra!

Não é menos verdade que o envolvimento de todos os citadinos e utentes desta urbe conta muito, com a sua postura urbana, mas é bom que se reconheça o trabalho do indivíduo que responde por todas estas obras e a sua manutenção, sem o qual seria o primeiro a ser sacrificado: o edil Henrique Machava, para quem vai a minha devida e humilde vénia, porque entendo que falar bem do que está a ser bem feito é uma das formas de jogar limpo(po).

 

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction