Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 661

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou ontem em Maputo que o investimento e o desenvolvimento são a melhor forma de lutar contra focos de violência como os que ocorrem no Norte de Moçambique.

"A única maneira de travar aquilo que pode ser considerado como uma perturbação anómala, excecional da estabilidade política", tal como considera ser o caso dos ataques armados no Norte, "a única maneira é contrapor a isso, o desenvolvimento", referiu, depois de apelar aos empresários para investir em Moçambique.

Os investidores que "durante muito tempo esperaram para ver a pacificação e a entrada de um novo ciclo" têm agora esses sinais visíveis, considerou Marcelo, defendendo que "devem ponderar agora seriamente sobre a necessidade de avançarem e investirem".

O Presidente português considera que Moçambique está a fazer um "esforço" de pacificação, de que é prova o recente acordo de paz entre o Governo e a Renamo, assinado em Agosto do ano passado.

Outros problemas, nomeadamente, os ataques na província de Cabo Delgado, classifica-os como "um problema que Moçambique está a gerir e que tem a ver com a estabilização na parte Norte do território".

Um problema "mais complexo, até porque tem contornos internacionais, porventura, e não apenas nacionais, mas evidentemente não é razão para não se investir", referiu o Chefe de Estado português.