Director: Lázaro Manhiça

O Presidente da República, Filipe Nyusi, insurgiu-se na tarde de ontem  contra os grupos de malfeitores que, desde Outubro de 2017, estão a aterrorizar alguns distritos da província de Cabo Delgado.

Entretanto, não descarta a possibilidade de poder sentar e ouvi-los para entender eventuais  razões que os levam a perpetrar os seus actos macabros.

“Esses que estão a matar pessoas aqui em Cabo Delgado, se nos derem a cara e disserem o

que querem, nós vamos ouvi-los.Mas isso que estão a fazer é cobardia, cobardia”, disse o estadista moçambicano, que falava durante um comício na cidade de Pemba, capital daquela província.

Explicou que os malfeitores também estão a tentar dividir a população e as Forças de Defesa e Segurança, bem como o Governo e a população. Para o efeito, também tentam usar as linhas tribais.

Disse que, para o cúmulo, “uns, quando chegam aqui e depois de matar pessoas, começam a dizer Allah Akbar (Alá é Grande) e nem sequer sabem como se reza em muçulmano”.

Deplorou, igualmente,  o facto de muitos jovens estarem a morrer pelo facto de terem sido aliciados a se juntar aos grupos de malfeitores. Citou, como exemplo, o caso de um jovem que foi capturado e morto pela população e cujo corpo foi mais tarde entregue ao seu pai.

Por outro lado, lamentou o facto de a violência armada estar a ofuscar os avanços económicos que se registam naquela província. “Já não estamos a falar muito dos empreendimentos económicos, pois é sempre guerra”.

O caso mais recente ocorreu no distrito de Mueda, onde inaugurou um novo sistema de água. Infelizmente, ninguém estava motivado, algo perfeitamente compreensível pelo facto de estar a morrer muita gente.

“Teria sido uma grande festa, mas como isso é possível quando as pessoas estão a morrer?', questionou.

Nyusi também aproveitou a oportunidade para falar dos investimentos massivos em curso no distrito de Palma, anunciando que mais de 80 por cento das pessoas que conseguiram emprego são naturais de Palma. Aliás, mais não é possível porque existem áreas específicas que exigem pessoas devidamente qualificadas.

Sobre o propósito da sua visita a Cabo Delgado, onde o Governo se reuniu em sessão doConselho de Ministros, na segunda-feira, disse que a mesma tem por objectivo buscar inspiração, bem como manifestar solidariedade para com a população daquela província.

“Somos um Governo para os moçambicanos, Cabo Delgado está dentro do nosso sistema e dentro da nossa estima”, rematou.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction