Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 1437

O PRESIDENTE da Assembleia Provincial de Nampula, Amisse Mahando, afirma que os ataques terroristas em Cabo Delgado não são de natureza religiosa, mas sim actos criminosos associados à pilhagem de recursos naturais e tráfico de drogas.

Em declarações feitas na abertura, ontem, da primeira sessão ordinária do órgão deliberativo local que, nos próximos dois dias, irá apreciar o Programa Quinquenal do Governo Provincial (2020/2024), o Plano Económico e Social (PES) e o respectivo Orçamento para o presente ano, Mahando repudiou, ainda, os ataques perpetrados por homens armados da junta militar da Renamo contra populações indefesas, nas províncias de Manica e Sofala.
“Os ataques terroristas em Cabo Delgado não são de natureza religiosa, mas sim actos criminosos associados à pilhagem de recursos naturais e tráfico de drogas”, ressaltou.
Segundo a fonte, Cabo Delgado vive momentos de tristeza, caracterizados por assassinatos de pessoas indefesas e destruição de infra-estruturas públicas e privadas, ocupação de aldeias e vilas, raptos, entre outras barbaridades.
(Notícias/AIM)