Director: Júlio Manjate

O Teatro, pintura e gastronomia vão marcar o fim-de-semana cultural na cidade de Maputo, com o espírito natalício já a bater à porta.

Hoje, Gigliola Zacara leva ao palco do Centro Cultural Brasil Moçambique a peça de teatro “O Natal de José e Maria”, da sua autoria.

Segundo a autora, o espectáculo pode ser utilizado para explicar as crianças, adolescentes e jovens o verdadeiro significado das festas de fim de ano, sendo o Natal um dos eventos mais marcantes da época.

A peça retrata o natal de José e Maria, figuras bíblicas,  num diálogo de duas crianças sobre o que cada uma entende sobre a efeméride e o que ele significa.  José acredita que esta é uma época de ganhar e dar presentes enquanto para a Maria o dia 25 de Dezembro se trata de um aniversário de um menino chamado Jesus.

Expor a gastronomia tipicamente moçambicana e contribuir para a melhoria dos hábitos alimentares é um dos objectivos da “Feira Pimentas & Compotas”, que tem lugar hoje, na cidade de Maputo.

O evento tem o objectivo de ampliar as opções alimentares dos moçambicanos e quer atingir tanto a comunidade adepta do vegetarianismo e veganismo, como todo e qualquer público que almeja conhecer e viver experiências relacionadas a essa opção alimentar e filosofia de vida.

Por sua vez, a Fundação Fernando Leite Couto está a exibir a exposição “Tatuagens de Luz”, do artista plástico Português Miguel Levy.

Trata-se de uma mostra que retrata o olhar de um artista preocupado com a confirmação da existência do Outro. “Eu olho para ti, tu existes. Essa bênção nasce da luz que emana dos rostos, dos olhares, dos corpos”, lê-se na nota da exibição.

Comments

O Professor Doutor Teodoro Waty lança esta quinta-feira , às 17.30h, na livraria Minerva&Continental, o livro “A amarrada chuva de Kamutxhuketi”, refere um comunicado a que o Notícias Online teve acesso.

O trabalho que marca a primeira obra literária do autor conta a história de uma viajem com a finalidade de desamarrar a chuva no imaginário povoado de kamutxukêti. “Na linguagem imagética, o povoado de Kamutxuketi torna-se um país nas suas diversas culturas, na moral, educação, justiça, culinária, protocolo, ritos, etc”, disse Teodoro Waty.

O livro de 200 páginas introduz, de acordo com o autor, a escatologia com evidente efeito humorístico além de uma descrição fantasiosa da bonita mulher moçambicana com delicadezas que outras, mesmo assistidas de cosméticos não rivalizam.

Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Teodoro Waty é autor de diversos livros e artigos jurídicos, de dezenas de propostas legislativas e de mais de cem pareceres.

É regente de Direito Fiscal e Aduaneiro, Direito Financeiro e Finanças Públicas, Direito Económico e de Direito Bancário e de Seguros, na Universidade Eduardo Mondlane e outras universidades.

Nascido em 1956 em Canhavano, Chibuto, província de Gaza, Teodoro Andrade Waty passou pela banca, foi presidente da Assembleia Municipal da Cidade de Maputo e presidente da Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade na Assembleia da República, e é advogado inscrito na Ordem dos Advogados de Moçambique.

Comments

Zozibini Tunzi, da África do Sul, venceu no domingo a competição Miss Universo 2019, tornando-se a primeira mulher negra a vencer, desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, arrecadou o título.

Tunzi, de 26 anos, natural de Tsolo, a terceira sul-africana a ter sucesso na história desta competição, conquistando o público e o júri com as suas ideias contra o racismo e o machismo, venceu a gala realizada neste domingo à noite em Atlanta, Estados Unidos da América.

Para chegar ao título da 68ª edição do concurso, a sul-africana superou concorrentes de outros 89 países.

A porto-riquenha Madison Anderson foi nomeada primeira-dama de honra e a mexicana Sofía Aragón escolhida como a segunda dama de honra.

“Eu cresci num mundo onde uma mulher como eu, com o meu tipo de pele e cabelo, nunca foi considerada bonita. E acho que é hora de isso terminar hoje", disse Tunzi, na sua última mensagem antes da deliberação final.

Durante a competição, a sul-africana teve que responder a uma pergunta sobre o que ela acha que é a coisa mais importante que as jovens mulheres devem aprender nos dias de hoje.

"Liderança. É algo que falta a mulheres e a mulheres jovens há muito tempo, não porque elas não a desejavam, mas por causa de como a sociedade rotulou como as mulheres deveriam ser", disse.

A última mulher negra a vencer tinha sido a angolana Leila Lopes, em 2011, na altura com 25 anos, que foi eleita Miss Universo numa gala que decorreu na cidade brasileira de São Paulo.

Comments

“Kudumba” é uma plataforma de preservação da língua, da autoria de Cremildo Bahule, a ser lançada próxima segunda-feira, sob tutela da Khuzula, e será apresentada pelo académico Dionísio Bahule.

Usando a obra discográfica do grupo musical Ghorwane como seu objecto de estudo, Cremildo ouviu as músicas, dançou, indagou e, materializando a sua crença, compôs o ensaio da “Kudumba”.

Para Bahule, o discofaz perceber o incomum e inusitado da história da música moçambicana e um raciocínio audacioso no campo da Sociolinguística e da Etnomusicologia.

O autor apresenta uma conclusão intrigante e propositada, pois, segundo sua justificação, embora sejam autónomas, a música e a línguacruzam-se numa tipicidade necessária quando o móbil é a identidade musical moçambicana.

Tendo em conta a sua construção e sendo um ensaio sociolinguístico, “Kudumba” – plataforma de preservação da língua – é uma obra linear e objectiva.

Confirmam tais características do ensaio, Cândido Xerinda, músico, e Hélder Samo Gudo, especialista em comunicação, autores dos dois prefácios que compõem a obra.

Comments

“Soldas” é o título do livro de Amin Nordine, que será lançado amanhã, a título póstumo, na Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO), em Maputo.

Os poetas Sangari Okapi e Mbate Pedro vão apresentar a obra, que sai sob chancela da Cavalo do Mar e da AEMO.

Amin Nordine (1969 – 2011) é autor dos livros “Vagabundo Desgraçado” (1996), “Duas Quadras para Rosa Xicuachula” (1997) e “Do lado da ala-B”, três colectâneas de poesia, nas quais transpirou a qualidade que o distingue.

As  obras são marcadas pela militância do poeta através de uma escrita sólida, nutrida de inconformismo sobre a realidade e trabalhada a partir de uma aparente revolta social.

Pesam nos versos deste poeta o fatalismo e uma nostalgia que encontram no passado o belo, num processo que resulta no melancólico.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction