Director: Júlio Manjate

O Professor Doutor Teodoro Waty lança esta quinta-feira , às 17.30h, na livraria Minerva&Continental, o livro “A amarrada chuva de Kamutxhuketi”, refere um comunicado a que o Notícias Online teve acesso.

O trabalho que marca a primeira obra literária do autor conta a história de uma viajem com a finalidade de desamarrar a chuva no imaginário povoado de kamutxukêti. “Na linguagem imagética, o povoado de Kamutxuketi torna-se um país nas suas diversas culturas, na moral, educação, justiça, culinária, protocolo, ritos, etc”, disse Teodoro Waty.

O livro de 200 páginas introduz, de acordo com o autor, a escatologia com evidente efeito humorístico além de uma descrição fantasiosa da bonita mulher moçambicana com delicadezas que outras, mesmo assistidas de cosméticos não rivalizam.

Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Teodoro Waty é autor de diversos livros e artigos jurídicos, de dezenas de propostas legislativas e de mais de cem pareceres.

É regente de Direito Fiscal e Aduaneiro, Direito Financeiro e Finanças Públicas, Direito Económico e de Direito Bancário e de Seguros, na Universidade Eduardo Mondlane e outras universidades.

Nascido em 1956 em Canhavano, Chibuto, província de Gaza, Teodoro Andrade Waty passou pela banca, foi presidente da Assembleia Municipal da Cidade de Maputo e presidente da Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade na Assembleia da República, e é advogado inscrito na Ordem dos Advogados de Moçambique.

Comments

Zozibini Tunzi, da África do Sul, venceu no domingo a competição Miss Universo 2019, tornando-se a primeira mulher negra a vencer, desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, arrecadou o título.

Tunzi, de 26 anos, natural de Tsolo, a terceira sul-africana a ter sucesso na história desta competição, conquistando o público e o júri com as suas ideias contra o racismo e o machismo, venceu a gala realizada neste domingo à noite em Atlanta, Estados Unidos da América.

Para chegar ao título da 68ª edição do concurso, a sul-africana superou concorrentes de outros 89 países.

A porto-riquenha Madison Anderson foi nomeada primeira-dama de honra e a mexicana Sofía Aragón escolhida como a segunda dama de honra.

“Eu cresci num mundo onde uma mulher como eu, com o meu tipo de pele e cabelo, nunca foi considerada bonita. E acho que é hora de isso terminar hoje", disse Tunzi, na sua última mensagem antes da deliberação final.

Durante a competição, a sul-africana teve que responder a uma pergunta sobre o que ela acha que é a coisa mais importante que as jovens mulheres devem aprender nos dias de hoje.

"Liderança. É algo que falta a mulheres e a mulheres jovens há muito tempo, não porque elas não a desejavam, mas por causa de como a sociedade rotulou como as mulheres deveriam ser", disse.

A última mulher negra a vencer tinha sido a angolana Leila Lopes, em 2011, na altura com 25 anos, que foi eleita Miss Universo numa gala que decorreu na cidade brasileira de São Paulo.

Comments

“Kudumba” é uma plataforma de preservação da língua, da autoria de Cremildo Bahule, a ser lançada próxima segunda-feira, sob tutela da Khuzula, e será apresentada pelo académico Dionísio Bahule.

Usando a obra discográfica do grupo musical Ghorwane como seu objecto de estudo, Cremildo ouviu as músicas, dançou, indagou e, materializando a sua crença, compôs o ensaio da “Kudumba”.

Para Bahule, o discofaz perceber o incomum e inusitado da história da música moçambicana e um raciocínio audacioso no campo da Sociolinguística e da Etnomusicologia.

O autor apresenta uma conclusão intrigante e propositada, pois, segundo sua justificação, embora sejam autónomas, a música e a línguacruzam-se numa tipicidade necessária quando o móbil é a identidade musical moçambicana.

Tendo em conta a sua construção e sendo um ensaio sociolinguístico, “Kudumba” – plataforma de preservação da língua – é uma obra linear e objectiva.

Confirmam tais características do ensaio, Cândido Xerinda, músico, e Hélder Samo Gudo, especialista em comunicação, autores dos dois prefácios que compõem a obra.

Comments

“Soldas” é o título do livro de Amin Nordine, que será lançado amanhã, a título póstumo, na Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO), em Maputo.

Os poetas Sangari Okapi e Mbate Pedro vão apresentar a obra, que sai sob chancela da Cavalo do Mar e da AEMO.

Amin Nordine (1969 – 2011) é autor dos livros “Vagabundo Desgraçado” (1996), “Duas Quadras para Rosa Xicuachula” (1997) e “Do lado da ala-B”, três colectâneas de poesia, nas quais transpirou a qualidade que o distingue.

As  obras são marcadas pela militância do poeta através de uma escrita sólida, nutrida de inconformismo sobre a realidade e trabalhada a partir de uma aparente revolta social.

Pesam nos versos deste poeta o fatalismo e uma nostalgia que encontram no passado o belo, num processo que resulta no melancólico.

Comments

Decorre de hoje até 8 do mês corrente, no Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM) e no Parque dos Continuadores (PARKE), a segunda edição do Mozambique Music Meeting (MMM).

Trata-se de uma exposição de música para o mundo, organizado pela Maningue Productions.

Os concertos de música ao vivo (showcases) contarão com a participação de 17 grupos/artistas nacionais e estrangeiros, nomeadamente Mingas, Lenna Bahule, Ivan Mazuze Band, Stélio Mondlane’s Project, Isabel Novella, Moticoma Band, Dino Miranda, Cheny Wa Gune e Maputo Electrónico.

Do estrangeiro, estarão Blessing Bled Chimanga do Zimbabwe; Zöe Modiga, Ishmael, Ben Dey and the Concrete Lions, Mxo da África do Sul; bem como P.L.I.N.T - Pablo Lapidusas International Trio, com integrantes do Brasil e Portugal.

A programação inclui debates, palestras, speed meetings entre artistas e promotores, curso de curta duração em produção cultural e um musical destinado aos profissionais desta área artística que será ministrado por alguns dos delegados.

Em iniciativas deste formato participam directores de festivais, agentes de produtoras, jornalistas, entre outros intervenientes relevantes da indústria da música.

A primeira edição registou-se em 2017, no Centro Cultural Franco-Moçambicano, em Maputo, só com músicos nacionais, na sequência da qual jovens como Deltino Guerreiro e Gran Mah tiveram oportunidade de estar em grandes festivais pelo mundo.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction