kids

Director: Júlio Manjate

Mais cinco indivíduos, previamente contaminados pelo novo coronavírus, estão recuperados da infecção, o que eleva para 119 pessoas curadas, anunciaram hoje as autoridades da Saúde, na habitual conferência de imprensa de actualização de dados sobre a pandemia.

Os cinco recuperados são todos nacionais, cidade de Maputo (2), província de Maputo (2) e um de Cabo Delgado, de idades entre 25 e 59 anos, tendo cumprido o isolamento, apesar de não terem apresentado sintomas de contaminação.

Rosa Marlene, directora nacional de Saúde Pública, informou que, nas últimas 24 horas, foram testadas 247 amostras de casos suspeitos, durante a vigilância activa e rastreo de contactos, e as quais revelaram que duas pessoas contraíram a infecção pela Covid-19, elevando para um cumulativo de 354 infectados (327 de contaminação local e 27 importados).

Os novos infectados, no período em análise, são todos moçambicanos, um homem e uma mulher, ambos entre os 25 e 59 anos de idade, residentes nas cidades de Maputo e Inhambane, respectivamente.

Por outro lado, a fonte fez saber que na província de Nampula, mais duas pessoas ficaram internadas para tratamento médico devido à infecção pela Covid-19, o que aumenta para três pessoas hospitalizadas no nosso país, mas todas estão a observar um estado clínico estável.

Assim, a província de Cabo Delgado possui 150 pacientes, 74 recuperados e 1 morto, Niassa (5), Nampula (87 infectados e um morto), Zambézia (2), Tete (5), Manica (1), Sofala (12), Inhambane (4), Gaza (3), província de Maputo (24 casos positivos e 20 recuperados) e na cidade de Maputo (61 infectados e 24 recuperados).

O país já testou 12.343 casos suspeitos, 886.297 rastreados, 17.779 estiveram em quarentena e 1.827 continuam em seguimento.

Face a esta pandemia, as autoridades da Saúde apelam a todos os cidadãos a observarem as medidas de prevenção e decretadas no âmbito de estado de emergência para evitar a propagação da doença.

Comments

O Tribunal Judicial do Distrito de Nacala-Porto, na província de Nampula, inocentou por insuficiência de provas, dois cidadãos acusados de praticar o crime de subtracção de sacos vazios no interior de uma viatura alheia, com recurso a uma arma de fogo.

O denunciante, identificado nos autos número 343/2020 por P. Manusse, condutor da viatura da marca Toyota Hino, com a matrícula MMM 05-05, apresentou queixa contra N. Paulo e A. Portugal indicando como autores de subtracção de 439 sacos de ráfia, uma carga avaliada em 14.688 meticais.

Ao interpelar os visados, as autoridades policiais filmaram todas as abordagens que fizeram com que N. Paulo, apareça a confessar o crime, pessoa que chegou a apontar alguns agentes da PRM como sendo coniventes nas incursões.

O estranho é que os membros da PRM não foram arrolados nas investigações e nem foram ouvidos para se apurar a verdade. Em sede do tribunal, N. Paulo contrariou as suas palavras que aparecem no vídeo e diz que falou sob fortes ameaças e torturas, pois os agentes da lei e ordem estavam com armas de fogo em punho.

O outro réu, A. Portugal é comerciante dedicado à venda de capulanas e presta os serviços de transporte de mercadorias diversas.

A juíza de causa, Maida Suleiman, fez saber que os vídeos que circulam nas redes sociais não constam nos autos para merecerem a devida apreciação como elemento de prova.

“Dos factos arrolados não há elementos de prova para aferir que os co-reús são os autores do crime de que são acusados. Por isso, nada resta ao tribunal se não absolver os réus devido à insuficiência de provas”, concluiu a magistrada.

O advogado dos réus, Alves Bento, mostrou-se satisfeito com a decisão tomada pelo tribunal em função das circunstâncias em que um processo criminal é instruído, desde as autoridades policiais até ao Ministério Público.

Comments

A cidade de Nacala acolhe, hoje Dia Mundial do Ambiente, uma palestra online sobre “Mineração, logística e conservação da biodiversidade”, sessão que conta com a participação de todos os colaboradores da Nacala Logistics ao longo do Corredor de Nacala.

A iniciativa enquadra-se na política de sustentabilidade que a empresa desenvolve, promovendo junto dos seus colaboradores boas práticas ambientais, tendo, nos últimos meses, plantado cerca de 40.500 árvores nativas e exóticas, numa área de 4.83 hectares ao longo de todo o Corredor de Nacala.

A empresa procedeu ainda ao repovoamento de mangal em Nacala, numa extensão de 6.23 hectares, refere um comunicado de imprensa enviado à nossa Redacçao.

A iniciativa tem como objectivo recuperar áreas degradadas, de forma a manter o equilíbrio ecológico e mitigar o impacto das operações no meio ambiente, envolvendo trabalhadores, escolas e comunidades locais.

Comments

O governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, reinaugurou, esta quinta-feira, a embarcação Baía de Inhambane, totalmente reabilitada com financiamento da Sasol.

A embarcação havia sido destruída pelo ciclone Dineo, em 2017, aquando da sua passagem por Inhambane, onde foi fustigouas pontes cais da cidade de Inhambane e da Maxixe, bem comoduas embarcações da Transmarítima.

Numa primeira fase, a Sasol financiou a reabilitação das pontes.

Com a entrada em funcionamento desta embarcação vai aliviar o sofrimento das mais de 3000 pessoas que todos os dias saem da cidade de Inhambane para a de Maxixe e vice-versa.

O governador de Inhambanerevelou que, além do número que fazia a travessia do mar, havia quem usasse a via terrestre, mas assegurou tudo faz parte do passado.

“Estamos lembrados dos momentos difíceis que os estudantes, trabalhadores e população em geral passaram, como consequência da interrupção da circulação nocturna nesta Baía, levando estes a percorrerem longas distâncias e mais onerosas via terrestre, para cruzarem as duas cidades. Hoje levamos essas lembranças difíceis para o passado, com uma etapa já vencida”, lembrou Daniel Chapo.

Uma posição secundada por João Pedro, residente da Maxixe, mas que semanalmente visitava seus familiares em Inhambane, afirmando que era muito difícil que idosos usassem o único barco que estava a funcionar, ou as pequenas embarcações.

Já o director-geral da Sasol, Ovídio Rodolfo, recordou das inaugurações das pontes, após o Dineo, também com financiamento da petroquímica. Rodolfo assegura que este e mais apoios que a multinacional tem vindo a prestar, no âmbito da responsabilidade social, são para o bem da comunidade.

“A embarcação que hoje reinauguramos beneficiou de uma profunda renovação, com vista a devolvê-la a um estado de quase nova, com garantia de segurança e durabilidade da sua navegação. Fizemos isso porque acreditamos que a união entre a Sasol, o Governo e a comunidade irá ajudar na superação dos danos causados pelo ciclone Dineo”, assegurou Rodolfo.

Comments

O SERVIÇO Nacional de Migração (SENAMI) recusou, recentemente, a entrada de oito cidadãos estrangeiros no território nacional, por apresentarem motivos não aceites, durante o período da vigência do estado de emergência. 

Trata-se de quatro estrangeiros de nacionalidades zimbabweana e sul-africana.

Os impedidos pretendiam entrar em Moçambique através dasfronteirasde Machipanda e Ressano Garcia, nas províncias de Maputo e Manica, respectivamente.

O porta-voz do SENAMI, Celestino Matsinhe, explicou que os imigrantes pretendiam entrar em moçambique por motivos de negócio, tendo-lhes sido recusada a entrada, e repatriados para os seus países de proveniência. 

No período em análise, foram, igualmente, repatriados 43 estrangeiros para os seus países de origem por imigração clandestina.

Os imigrantes de nacionalidade malawiana foram interpelados na província de Tete e os zimbabweanos,em Manica, durante o trabalho de fiscalização da legalidade de entrada e permanência de estrangeiros no território nacional, afirmou.

Matsinhe disse que os mesmos foram devolvidos à sua proveniência através do posto de travessia de Zóbuè e de Machipanda.

A fonte apela a todos os cidadãos nacionais e estrangeiros a colaborarem na denúncia de locais com indícios de albergarem indivíduos supostamente ilegais.  

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction