Director: Júlio Manjate

O Conselho Autárquico da cidade de Tete, acaba de reforçar a sua frota com a aquisição de quatro novos camiões porta-contentores para a recolha de resíduos sólidos.

Assim, a edilidade conta com onze unidades que incluem camiões basculantes e pá escavadora, revelou ontem, em entrevista à reportagem da AIM, o edil César de Carvalho.
Ele afirmou que acabam de ser adquiridos 20 novos contentores de lixo, perfazendo actualmente 70.
“Precisamos mais, mas estes meios permitem- nos manter a cidade cada vez mais limpa, porque adoptamos uma estratégia de lançar ao terreno funcionários que varrem tanto de dia como a noite, para que nenhum papel esteja a voar de qualquer maneira”, explicou.
Segundo o presidente do Conselho Autárquico da cidade de Tete, aquela frota retira 450 metros cúbicos de resíduos sólidos, que são produzidos diariamente. “A pá escavadora está a permitir a remoção de entulhos de lixo nas zonas periféricas da nossa cidade. É uma medida que estamos a aplicar para que não sejamos apanhados de surpresa com o aparecimento da cólera, uma doença de origem hídrica, já que estamos a aproximar o tempo chuvoso”, sublinhou o nosso entrevistado.
“Dissemos aos nossos colegas do sector de limpeza que não queremos que a cólera volte. Por isso, temos que manter a nossa cidade limpa. Estão a cumprir com as orientações, por isso que estamos satisfeitos”, referiu o edil.
“A medida que tomamos visa também que a cidade de Tete esteja livre de panfletos propagandísticos dos partidos políticos espalhados no chão. É que os materiais de propaganda estão a descolar-se e nós estamos a garantir a sua recolha para a lixeira”, explicou.

Comments

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) prevê a ocorrência de ventos fortes com rajadas até 60 quilómetros por hora, acompanhados de aguaceiros ou chuvas moderadas e trovoadas, a partir do início da noite de hoje, nas províncias de Maputo, Gaza e Inhambane.

Segundo o comunicado do INAM, o vento poderá criar agitação marítima e gerar ondas que podem atingir a altura de quatro metros, a sul do paralelo 22 graus e descida acentuada de temperatura, a partir de amanhã.

O INAM indica que na província de Maputo serão afectados os distritos de Matutuíne, Boane, Namaacha, Moamba, Marracuene, Magude, Manhiça e cidades de Maputo e Matola. Na província de Gaza, o temporal vai atingir os distritos de Massingir, Mabalane, Guijá, Chibuto, Mandlakazi, Chongoene, Chókwe, Bilene, Limpopo e cidade de Xai-Xai, enquanto isso, em Inhambane serão abrangidos os distritos de Zavala, Inharrime, Jangamo, Morrumbene, Homoíne, Massinga, Vilankulo, Inhassoro, Govuro e cidades de Inhambane e Maxixe.

O documento do INAM recomenda a tomada de medidas de precaução face ao movimento de poeiras e areias, possível queda de árvores e postes de energia e telecomunicações. O alerta aponta que a condução rodoviária poderá ficar condicionada e pequenas embarcações podem ser arrastadas e as coberturas de casas precárias podem ser soltas e objectos projectados.

Comments

Um total de 460 menores, com idade inferior a 12 anos, incluindo três rapazes, foram violadas sexualmente no país, diz o relatório do Departamento de Atendimento à Família e Menores Vítimas de Violência, do Comando-Geral da Polícia.
O relatório, que cobre os últimos nove meses, refere que no mesmo período de 2018, foram violadas sexualmente 381, o que corresponde a um aumento de 20,7 por cento.
No mesmo período foram registados 142 casos de atentado ao pudor contra menores e 108 actos sexuais, 10 casos de assédio sexual e dois de lenocínio.
O último estudo efectuado nas escolas primárias da cidade de Maputo concluiu que maior parte de violações sexuais de menores ocorre no percurso escola-casa ou vice-versa.
Como forma de travar a violação de menores, sobretudo de alunos, as autoridades decidiram embarcar numa campanha que inclui palestras, nas escolas primárias do país, para sensibilizar os pais e encarregados de educação sobre a gravidade do problema.
No sábado, as escolas primárias de Maxaquene, 16 de Junho e do Alto-Maé, na cidade de Maputo, acolheram palestras que tiveram como tema principal “Relevância da Vigilância dos Alunos no Percurso Casa-Escola e vice-versa”.
Falando para a AIM, em Maputo, à margem do evento, a chefe do Departamento, Nádia Lucas Buzi, explicou que só na cidade de Maputo, capital do país, um total de 94 menores sofreram diversas violações relacionadas à liberdade sexual durante o primeiro semestre.
“Aqui temos que fazer menção de que são rapazes e raparigas. Não são apenas violadas raparigas, os rapazes também são vítimas”, disse Nádia Buzi.
O relatório diz que a nível de todo o país, 12 rapazes foram violados sexualmente.
Nádia Lucas apela aos pais e encarregados de educação para prestarem mais atenção em relação os seus filhos e educandos sobre sinais de abuso sexual.
“As crianças que nós estamos a deixar na rua por muito tempo correm riscos, não só no âmbito da segurança rodoviária, que podem sofrer danos irreversíveis, mas principalmente, crimes contra a liberdade sexual. Estamos a falar de violação, do abuso sexual, lenocínio, raptos e muito mais”, vincou.
Disse que os malefícios têm preocupado o Departamento de Atendimento à Família e Menores Vítimas de Violência, pelo que a instituição que dirige decidiu efectuar palestras nas escolas primárias do país.
Com um total de 94 casos, a província central da Zambézia é a que regista maior número de casos de violação sexual de menores de 12 anos de idade, seguido de Nampula, com 91 casos. A cidade de Maputo, capital moçambicana, regista 25 casos e na última posição consta a província de Cabo Delgado, com um total de 12 ocorrências.
Para os crimes contra atentado ao pudor, a província central de Manica registou 82 casos, a província central de Sofala teve 48 casos, e a província setentrional do Niassa teve apenas um caso.
No geral, no período em análise, 1405 casos de crimes contra a liberdade sexual foram notificados, contra 1203 de igual período de 2018, o que corresponde a um aumento de 202 casos, ou seja 16,8 por cento.
Nádia Lucas disse que as crianças são as maiores vítimas de crimes contra a liberdade sexual.

 

 

Comments

Os munícipes da cidade de Pemba devem comparticipar nos encargos públicos da autarquia, através do pagamento do Imposto Pessoal Autárquico, uma obrigação de todas pessoas, nacionais ou estrangeiras, de idade compreendida entre 18 a 60 anos.

O presidente da Autarquia da cidade de Pemba, Florete Simba teceu, hoje, este argumento por ocasião das festividades dos 61 anos de elevação de Pemba à categoria de cidade.

O autarca mostrou-se preocupado pelo facto de maior parte dos 29.139 munícipes, economicamente activos, de um total de 218.152, não estar a cumprir com aquela obrigação fiscal.

“Não queremos que Pemba seja um paraíso fiscal, onde as pessoas não cumprem com suas obrigações”-advertiu Simba.

A fonte referiu-se à reparação de algumas vias de acesso, que tinham sido danificadas com a passagem do ciclone Kenneth, em Abril findo, melhoria de serviços de saúde, através de reabilitação de algumas unidades sanitárias sob gestão municipal e colocação de geradores eléctricos, transferência da lixeira municipal, reabilitação dos passeios, para melhorar a mobilidade de pessoas, ainda persistem, melhoria do sistema de colecta de receitas, da gestão da coisa pública, transparência governativa, combate a corrupção.

Comments

O advogado de Jean Boustani, acusado no escândalo das dívidas ocultas de Moçambique, admite estar “profundamente envolvido" em corrupção com governantes moçambicanos, mas argumentou que não quis defraudar os investidores norte-americanos.

“A única questão que os jurados terão de decidir é se Jean Boustani é culpado dos crimes específicos de que está acusado”, disse Michael Schachter, na intervenção inicial, na qual admitiu que o arguido está “profundamente envolvido” no esquema de corrupção conhecido como o escândalo das dívidas ocultas.

A argumentação da defesa passa por vincar que apesar de ter corrompido os governantes moçambicanos, Boustani não quis defraudar os investidores que “compraram” os empréstimos dos bancos Credit Suisse e VTB às empresas públicas moçambicanas.

“Os Estados Unidos nunca estiveram na mente de Boustani, um cidadão libanês que estava a fazer negócios em Moçambique”, vincou Michael Schachter, durante a intervenção no julgamento que decorre em Brooklyn, Nova Iorque.

“A investigação do Governo norte-americano está mal direccionada, não há qualquer prova de que Boustani esteve envolvido numa fraude aos investidores nos empréstimos, nem há prova de que tenha tentado 2lavar” o dinheiro que recebeu”, argumentou o advogado.

Abordando directamente a questão da corrupção em África, Schachter disse que o fenómeno acontece de forma “mais directa” que nos Estados Unidos e que fazer grandes pagamentos a governantes pode ser simplesmente o custo de fazer negócios na região.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction