Imprimir
Categoria: Nacional
Visualizações: 661

Mais de oito mil moçambicanos afectados pelo ciclone Idai, no distrito de Morrumbala, na Zambézia, continuam no centro de acomodação de Nsage, na República do Malawi.

O cônsul de Moçambique em Blantyre, André Matusse, disse à Rádio Moçambique que devido à retoma da vida normal nas aldeias de origem, em Moçambique, já não se justifica que os afectados pelo ciclone Idai permaneçam nos centros de acomodação no Malawi.

“Tivemos conhecimento de que algumas organizações prometem ajuda e isso mantém as pessoas interessadas em ficar nos campos. Em termos de condições concretas, para que as pessoas retornem às zonas de origem, podemos dizer que foram criadas as mínimas, para que grande parte das pessoas pudesse retornar”, frisou.