Director: Júlio Manjate

As autoridades moçambicanas confirmam a detenção, na República Democrática deCongo (RDC), de 12 jovens suspeitos de pertencerem a um grupo de homens armados que, desde Outubro de 2017, protagonizam ataques armados e semeiam terror na província de Cabo Delgado. 

A Rádio Moçambiquecita o Comandante-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Bernardino Rafael, como tendo revelado o facto durante um comício popular que orientou no último domingo na vila-sede distrital de Nangade, em Cabo Delgado.
A fonte explicou que os referidos jovens foram aliciados e recrutados em alguns distritos da província de Nampula, sob pretexto de irem estudar o Islão naquele país africano.
Uma vez na RDC, os jovens foram submetidos a treinos militares e outras doutrinas maliciosas, razão pela qual as autoridades moçambicanas estão a estabelecer contactos junto do governo congolês no sentido de extraditá-los para o país. Porém, a sua extradição está a enfrentar algumas dificuldades pela parte das autoridades da RDC. 
“Não estamos a conseguir trazê-los, queríamos que viessem cá para nos dizer quem é que os recrutou, mas o governo congolês também precisa saber como é que eles entraram lá”, disse Rafael. 
Explicou que o grupo integra jovens do posto administrativo de Quiterajo e distritos de Montepuez, na província de Cabo Delgado, Moma e Memba, na de Nampula, que foram aliciados pelos malfeitores. 
“Não nos deixemos perder cabeça por causa dedinheiro.Odinheiro mata, o dinheiro corrompe, vicia, o dinheiro trás maldade,quando é mal aplicado”, advertiu.

O comandante-geral da PRM não afasta a possibilidade de os cabecilhas dos malfeitores que aterrorizam Cabo Delgado tenham a sua origem na RDC. 
“Os líderes saíram da República Democrática de Congo, em algumas mesquitas, em Kisangani, em Kivu Norte, em Goma,na República Democrática de Congo, onde eles se alimentavam de diamantes e porque este grupo vive na base dos minerais, tentoupenetrar no nosso país, recrutando os nossos irmãos, os nossos filhos, treinando-os na República Democrática de Congo”, disse.
Por isso, reiterou o apelo dirigido aos cidadãos para redobrarem a vigilância no sentido de neutralizarem eventuais focos de recrutamento de jovens,para engrossarem as fileiras dos malfeitores que criam terror nalguns distritos de Cabo Delgado. 
Os ataques armados que vêm assolando as zonas centro e norte de Cabo Delgado,desde Outubro de 2017,já provocaram a morte de centenas de pessoas e milhares abandonaram as suas residências, bens e machambas parase fixarem nas vilas e cidades relativamente seguras.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction