Director: Júlio Manjate

A União Europeia (UE) contribuiu este ano com quase 4 milhões de euros em financiamento para o Programa Mundial para a Alimentação das Nações Unidas (PMA) em Moçambique, para pessoas afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth, e logístico à comunidade humanitária.

Logo após o ciclone Idai, a UE contribuiu com um milhão de euros em apoio às operações logísticas para a resposta de emergência coordenada pelo Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC).

O PMA forneceu três helicópteros de transporte e uma aeronave de carga na Beira para transportar alimentos, água, remédios, tendas, outros itens essenciais de socorro, além de equipas humanitárias. Isso foi crucial na prestação de assistência que salvou vidas às comunidades mais afectadas e isoladas.

“Somos muito gratos à União Europeia pelo apoio contínuo ao longo deste ano extremamente desafiador”, disse Karin Manente, representante do PMA em Moçambique, acrescentando que “embora o pior já tenha passado, as necessidades humanitárias persistem e muitas comunidades ainda lutam para atender às suas necessidades alimentares básicas”.

O financiamento da UE para a resposta pós-ciclone permitiu ao PMA prestar assistência alimentar de emergência às províncias de Sofala, Manica, Zambézia, Tete, Cabo Delgado e Nampula, que foram severamente atingidas pelos ciclones.

A assistência foi distribuída principalmente por meio de cupões de alimentos, permitindo que as famílias comprassem alimentos de sua escolha enquanto impulsionavam os mercados nas áreas afectadas pelo ciclone.

O PMA também distribuiu bens alimentares de emergência em partes da província de Cabo Delgado, onde os cupões não eram possíveis.

Nas áreas devastadas pelo ciclone Kenneth, o PMA trabalhou em estreita colaboração com parceiros como a Organização Internacional para as Migrações (OIM) para garantir uma resposta coerente e eficiente. Graças ao apoio da UE, o PMA e a OIM forneceram assistência integrada de alimentos e abrigo para as comunidades mais vulneráveis da província de Cabo Delgado.

Durante o pico da emergência, de Março a Agosto de 2019, o PMA apoiou 2,3 milhões de pessoas com assistência alimentar-financiada pela UE e outros doadores. Após a fase imediata da resposta, de Agosto a Outubro, o PMA continuou a fornecer assistência alimentar a 625.000 das pessoas mais vulneráveis.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction