Director: Júlio Manjate

O Arcebispo de Maputo, Dom Francisco Chimoio, condena os ataques protagonizados por insurgentes em algumas regiões da província de Cabo Delgado.

Citado pela Rádio Moçambique, o prelado disse que os malfeitores não estão a respeitar a vida humana, o que cria dificuldades no relacionamento mútuo.

Dom Francisco Chimoio falava fim-de-semana na cerimónia de reinauguração do Instituto Agrário da Namaacha, na província de Maputo, após obras de reabilitação.

Na mesma ocasião, Chimoio apelou à tolerância e espírito de diálogo entre os moçambicanos durante quadra festiva.

Comments

OITOCENTAS mil pessoas deverão cruzar as fronteiras nacionais em movimentos de entrada e saída durante a quadra festiva do Natal e de Ano Novo, segundo estimativas do Serviço Nacional de Migração (SENAMI). Leia mais

Comments

DEZANOVE pessoas perderam a vida e outras 12 contraíram ferimentos, entre graves e ligeiros, na madrugada de ontem, no distrito da Macia, província de Gaza, em consequência de um aparatoso acidente de viação que envolveu quatro viaturas de passageiros e uma de mercadorias.

Dados facultados pela Polícia de Trânsito no Comando Provincial de Gaza, o sinistro aconteceu por volta das 4 horas, na baixa do posto administrativo de Magul, tendo 16 pessoas perdido a vida no local dos factos e outras três dadas como óbito no Hospital Distrital da Macia, para onde foram levadas em socorro.

As vítimas, que viajavam numa viatura Toyota, modelo Quantum, eram provenientes da África do Sul, com destino ainda por apurar, dado que todos os ocupantes da mesma perderam a vida.

A Polícia explica que a viatura do tipo “mini-bus” colidiu com um camião de transporte de mercadoria, quando efectuava uma ultrapassagem irregular. A colisão deu lugar a um arrastamento de outras duas viaturas ligeiras, causando pouco mais de uma dezena de feridos graves. Três viaturas incluindo a carrinha do tipo “mini bus” seguiam no sentido Sul-Norte, enquanto a viatura pesada de mercadorias seguia no sentido contrário.

Dado o estado em que ficaram os corpos, a Polícia continua a efectuar diligências no sentido de identificar as vítimas e consequentemente os seus familiares.

Importa referir que o sinistro provocou congestionamento na Estrada Nacional Número 1 até cerca das 12 horas de ontem, altura em que foi possível remover da via as viaturas sinistradas.

Comments

 

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) vai disponibilizar 60 milhões de dólares para apoio ao processo de descentralização em Moçambique, anunciou ontem em Maputo.

 

 

“O envelope financeiro desta iniciativa são 60 milhões de dólares para cinco anos a partir de Janeiro de 2020”, disse Francisco Roquette, representante residente adjunto do PNUD em Moçambique.

 

 

A iniciativa ontem lançada tem três pilares fundamentais, um dos quais pretende promover a participação digital através do uso de tecnologias de informação para aproximar os cidadãos do Governo.

 

 

O segundo pilar consiste na capacitação dos funcionários públicos e o terceiro está relacionado com a proximidade entre a administração pública e os cidadãos no terreno.

 

 

“O PNUD vai dar apoio técnico ao Ministério da Administração Estatal e Função Pública e ao Ministério da Economia e Finanças”, disse o representante do PNUD.

 

 

“O princípio da descentralização é este: o Governo estar mais próximo dos cidadãos, para poder ouvir cidadãos que podem contribuir para as políticas e orçamento locais”, referiu, acrescentando que “isso só pode beneficiar”.

 

 

A descentralização, acrescentou, tem o condão de poder maximizar as oportunidades económicas, o que tem sido tendência em África.

 

 

O PNUD pretende apoiar a criação de fóruns em que a população possa ser capaz de discutir temas "fundamentais para promoção da paz, diálogo e coesão social".

 

 

Moçambique vem implementando a descentralização desde o ano de 1998, ano das primeiras eleições autárquicas em 33 municípios.

 

 

A extensão do processo à escala do país dará um novo passo em 2024, com a governação descentralizada dos distritos, cujos administradores passarão a ser eleitos.

 

 

O país procedeu à revisão da Constituição no ano de 2018, introduzindo a governação descentralizada nas províncias, com eleição directa dos governadores, novas configurações de tutela e representação do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

Comments

O Conselho Autárquico de Chimoio, província de Manica, vai desembolsar cerca de 120 milhões de meticais para compra de diversa maquinaria destinada ao saneamento do meio e outras actividades que concorram para a limpeza da cidade.
O valor provém de impostos dos munícipes e de outras receitas da edilidade e vai ser aplicado na aquisição de camiões contentores, máquinas escavadoras, niveladoras, entre outros equipamentos.
O facto foi anunciado pelo presidente do Conselho Autárquico de Chimoio, João Ferreira, num breve contacto com jornalistas, após um encontro com uma delegação chinesa que há dias visitou a autarquia.
Ferreira explicou que a aquisição dos equipamentos está a ser feita a partir da China e a sua chegada está prevista para princípios do próximo ano (2020).
Enquanto se aguarda pela chegada dos meios, a edilidade tem garantido a limpeza da cidade através de máquinas pertencentes ao município, algumas em estado obsoleto, e pela ajuda de alguns empresários locais.
“Desde que iniciamos o nosso mandato, a limpeza da cidade, incluindo a abertura e melhoramento das vias de acesso, é feita através de máquinas que encontramos aquando da tomada de posse. Mas também recebemos ajuda de alguns parceiros interessados em contribuir para o crescimento da nossa autarquia”, explicou, citado pela AIM.
João Ferreira enalteceu a participação dos munícipes na limpeza da cidade, sublinhado que, em alguns bairros, a população organiza – se em grupos para limpar mercados e outros locais em que o lixo prolifera.
“Esse gesto é muito importante porque a limpeza da cidade não depende exclusivamente da edilidade. É importante que cada munícipe, onde estiver, faça a sua parte garantindo a limpeza da sua casa, bairro e outros locais. Saber onde e quando depositar o lixo para permitir que as viaturas do município passem para remover os contentores com resíduos sólidos”, explicou.
O esforço, segundo o edil, é fazer com que a cidade de Chimoio volte a ser uma das mais limpas e organizada do país.
A melhor qualidade de vida para os munícipes é um dos principais desafios e, num futuro não muito distante, a cidade poderá reconquistar o seu verdadeiro estatuto de mais limpa do país.
“Para isso, é necessário que todos estejamos unidos e cada munícipe assuma a responsabilidade sobre a sua cidade. Sabemos que cidade limpa não é aquela que sempre é varrida, mas sim a que menos sujamos”, sublinhou João Ferreira.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction