Director: Júlio Manjate

As autoridades desmantelaram uma rede de exploração ilegal de madeira no Parque Nacional do Zinave, numa operação onde “várias pessoas foram detidas”, anunciou uma organização não-governamental.

“Durante a operação, vários suspeitos foram presos e, até ao momento, sete foram acusados de extracção ilegal de madeira de uma área protegida”, lê-se num documento da Peace Parks Foundation, organização não-governamental (ONG) que apoia a protecção da biodiversidade no Parque Nacional do Zinave.

Além das detenções, na operação, desencadeada no dia 17 de Outubro e com conhecimento do Governo, também foram apreendidos um total de dez camiões com madeira, cinco tractores, seis viaturas, duas carregadoras frontais e vários equipamentos de exploração foram confiscados, indica o comunicado.

As equipas de segurança, lideradas pela Agência Nacional para Controlo de Qualidade Ambiental, foram apoiadas por um helicóptero, o que facilitou a sua mobilidade e localização de seis camiões (de um total de dez apreendidos) que tentaram abandonar o local.

Ocupando uma área de quatro mil quilómetros quadrados, o Parque Nacional do Zinave foi estabelecido em 1973 e é tido como um importante ponto de passagem para os mamíferos nómadas que cruzam o rio Save, na província de Inhambane.

A girafa é a principal espécie da fauna local, que naturalmente é decorada por uma vegetação rica em acácias.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction