Imprimir
Categoria: Ciência, Tecnologia e Ambiente
Visualizações: 719

UM fundo anunciado em Junho, no país, vai ajudar a pagar os salários de cerca de mil fiscais de áreas ambientais que viram cair as suas receitas devido à falta de visitantes provocada pela pandemia da covid-19.

A iniciativa é da Biofund, Fundação para Conservação da Biodiversidade e está avaliada em três milhões de dólares.

“A acção será implementada em duas fases, a primeira irá providenciar apoio directo ao sector público para cobrir os custos salariais de aproximadamente 150 fiscais e ao sector privado para cobrir 50% dos custos salariais dos seus fiscais, estimados actualmente em 800 pessoas”, refere o Biofund em comunicado.

A primeira fase de apoio deve durar seis meses “e será seguida por uma segunda fase, mais abrangente em termos de duração e apoio a ser providenciado, consoante a evolução da pandemia no país”, acrescenta.

A acção designa-se BIO-Fundo de Emergência, com o lema “Protegendo os Recursos Naturais em Tempos de Crise”.

O objectivo é “assegurar os postos de trabalho dos fiscais e pessoal essencial para apoio à fiscalização das áreas de conservação durante o período da crise provocada pela pandemia”.