Director: Lázaro Manhiça

A Huawei-Mozambique, uma subsidiária do grupo Huawei Technologies, da China, formalizou ontem a doação de equipamento que faz parte do projecto de criação da Academia Huawei ICT no recinto da Universidade Pedagógica (UP) - Maputo.

Trata-se de uma placa conversora de fibra óptica, um comutador (switch) que possibilita a conexão de computadores em rede e um routeador (router).

Numa vídeo-conferência em que participaram o reitor daquela instituição de ensino superior, Jorge Ferrão, e o director-executivo da Huawei-Mozambique, Wu Ku, além de oficializar a oferta, a mesma serviu para apresentar o actual estágio da criação da Academia Huawei ITC, que se prevê entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2021.

Falando durante a interacção, Ferrão explicou que o material vai apoiar na instalação de um laboratório de redes e capacitar e certificar estudantes e docentes da UP-Maputo, usando o currículo e as ferramentas de treinamento autorizadas da multinacional.

Além de outros itens, a parceria existente entre a UP-Maputo e a Huawei-Mozambique estabelece a formação anual de pelo menos 20 estudantes em matéria de redes, o que, para Ferrão, constitui um passo muito importante para tornar aquela instituição pedagógica num centro de referência nacional e regional em pesquisa sobre educação e formação de pós-graduação.

Reconheceu que nos últimos tempos as novas tecnologias ocupam, cada vez mais, um lugar de relevo, no mundo, e constituem um factor de vantagem competitiva para toda a instituição. Com a criação da Academia Huawei ICT, de acordo com Ferrão, a UP-Maputo vai dar um importante passo para se tornar numa universidade que utiliza os recursos digitais no caminho da concretização do Plano Tecnológico de Digitalização.

Por seu turno, Wu Ku disse que a UP-Maputo é uma das melhores instituições de ensino superior no país, pelo que há muita expectativa em cooperar na instalação da academia.

O director-executivo da Huawei-Mozambique referiu que constitui visão da Huawei prestar apoio em desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação, incluindo a formação da juventude, sendo que esta é encontrada sobretudo nas instituições de ensino.

O donativo é resultado de um acordo específico assinado, em 2018, entre a Huawei-Mozambique e a UP-Maputo, bem como das relações de cooperação estabelecidas há mais de 15 anos entre ambas instituições. O equipamento vai servir para o treinamento de estudantes e técnicos no uso de tecnologias Huawei.

Comments

REFORÇAR a divulgação de mensagens de consciencialização, enfatizar e fiscalizar a obrigatoriedade do cumprimento do decreto presidencial são alguns dos factores a ter em conta antes de se considerar a possibilidade de relaxamento das medidas introduzidas para conter a propagação da Covid-19 no país. Leia mais

Comments

UMA pesquisa divulgada ontem pela organização não-governamental Sekelekani alerta para os impactos da exploração de carvão a céu aberto na província de Tete, considerando que as operações estão a alterar a qualidade do ar, água e solo.

O estudo, intitulado “Impacto Ambiental da Mineração de Carvão a Céu Aberto no Distrito de Moatize”, indica que a exploração do minério naquela região provocou alterações da qualidade do ar, água e o solo, afectando a saúde das populações e também os seus meios de subsistência, com destaque para agricultura e pesca.

Segundo a pesquisa, a actividade mineral provocou a poluição de caudais superficiais e a redução da qualidade da água utilizada para o abastecimento doméstico. Acrescenta que há populações em alguns pontos mais críticos que são obrigadas a procurar fontes alternativas.

Apesar de admitir que são necessárias mais pesquisas, no que diz respeito à poluição do ar, o estudo indica que há uma relação potencial entre a exposição às poeiras de carvão mineral e as patologias respiratórias referidas pelos entrevistados.

O documento apela para maior responsabilidade das empresas que operam na região e do Governo, bem como um reforço no sistema de saúde local.

"Os resultados do estudo demonstram que é imperioso que haja um aumento da responsabilidade institucional das empresas e dos órgãos governamentais, fornecendo assistência à saúde e promovendo intervenções ambientais para a população de Tete, afectada directamente pelas precárias condições de vida e de saúde e pela poeira de carvão", refere o estudo da organização.

Entretanto, a exploração de carvão na província de Tete está a cargo da brasileira Vale (em Moatize) e pela indiana International Coal Ventures Limited (em Benga), sendo que o mineral é o principal produto de exportação de Moçambique.

Comments

O PAÍSdeve investir na área dos transportes colectivos como medida para mitigar e reduzir os efeitos dos gases comefeito estufa, defende Izidine Pinto,cientista do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (IPCC). Leia mais

Comments

CERCA de 60 toneladas de semente certificada da cultura de batata-reno,produzida  pela empresa African Century Matama Limitada (AC Matama), estão a deteriorar-se em Lichinga, província do Niassa, devido à falta de meios de conservação e baixa procura pelos produtores locais, com destaque para os do sector familiar. Leia mais

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction