Director: Lázaro Manhiça

A FALTA de melhores incentivos para os catadores de vidro que operam nas praias da capital do país é um dos factores que pode retrair os munícipes a aderirem a esta iniciativa que contribui para melhorar a imagem destes locais de lazer, segundo defende o ambientalista Carlos Serra. Leia mais

Comments

O Vice-ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas, Henriques Bongece, instou, hoje,  na cidade da Matola, os técnicos e funcionários do sector das Pescas a envidar  esforços no sentido de garantir que a baía de Maputo produza uma grande quantidade de peixe e de boa qualidade.

Para o efeito, o vice-ministro disse que é preciso que o sector se organize, trace estratégias e prazos de execução de seus  planos.

Explicou que a primeira fase passa pela restauração dos mangais, local onde decorre a reprodução das espécies marinhas, como camarão, peixe, caranguejo e muitas outras.

Bongece alertou também sobre o cumprimento do período de veda para permitir a reprodução de mariscos e implementação de uma fiscalização cerrada e contínua para garantir a observância das medidas tomadas.

Referiu que o sector deve ser coerente na implementação de seus planos, sobretudo no que tange ao período de veda, clarificando que os prazos devem ser cumpridos e sem negociação e  orientou os profissionais a criar mecanismos para licenciar todos os pecadores, barcos e artes de pesca para melhor controlo e planificação.

“Criadas todas estas condições e seguindo com zelo e fidelidade a execução dos planos, sem dúvidas que  a cidade e província de Maputo terão grande quantidade de peixe e de boa qualidade” - disse Bongece durante uma sessão extraordinária com os membros da direcção das Pescas, no âmbito de uma visita de trabalho de cinco dias à cidade e província de Maputo, destinada a  avaliar o nível de implementação do Plano Quinquenal do Governo (2015-2019) e grau do cumprimento do Plano Económico e Social (PES-19).

Comments

O PERFIL dos infectados pelo novo coronavírus no país aponta para uma maior incidência da doença na população jovem, facto que o Instituto Nacional de Saúde (INS) associa à grande mobilidade que caracteriza esta faixa etária.

“Os jovens fazem parte da população economicamente activa e por isso têm deslocações frequentesmas,se a pandemia explodir no país, há o risco de os idosos e doentes crónicos começarem a aparecer no perfil dos infectados”, alerta Sérgio Chicumbe, do INS.

Enquanto isso, de terça para quarta-feira, foram diagnosticados três novos casos positivos, confirmando-se a tendência de maior incidência entre a população jovem.  Segundo a directora nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene, os três doentes têm 29, 34 e 40 anos de idade, respectivamente.

Destes, segundo a fonte, dois são repatriados da África do Sul, que recentemente estiveram no centro transitório de Maguaza, no distrito da Moamba, província de Maputo.

Com esta actualização, subiu para 107 o número de casos positivos. No mesmo período, mais um paciente recuperou da doença, aumentando para 35 o total de recuperados. Trata-se do caso 14, residente na cidade de Maputo, que esteve em regime de quarentena domiciliar.

Estes diagnósticos foram confirmados a partir da análise de 359 amostras colhidas em nas províncias de Cabo Delgado, Tete, Sofala, Inhambane, província de Maputo e cidade de Maputo.

Para a directora nacional de Saúde Pública, a progressão do número de infectados também denuncia o incumprimento das medidas de prevenção, apesar da sua ampla divulgação,numa altura em que vigora o estado de emergência.

Rosa Marlene apontou situações como o aumento da circulação de pessoas e viaturas, focos de aglomerados populacionais,o que reflecte a inobservância do distanciamento social.

Dentro destas práticas anómalas,também se inscrevem os cidadãos que vão àrua para fazer exercícios físicos sem máscaras e sem obedecer ao distanciamento recomendado.

 

Comments

ESTUDOS de peritos constataram que a maioria das pessoas que compram medicamentos nas farmácias não sabe que 85por cento deles foram produzidos pelas indústrias farmacêuticas a partir de plantas medicinais tão abundantes em vários pontos dos seus próprios países, como a nkakana ou cacana, malambe e calumba. Leia mais

Comments

A BRAVURA e dedicação dos fiscais na preservação da biodiversidade, nas áreas de conservação do país, passará a ser premida anualmente, através de um fundo criado pelo conservacionista Carlos Lopes Pereira, em parceria com a Fundação para a Conservação da Biodiversidade (Biofund). Leia mais

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction