Director: Júlio Manjate

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) prevê, a partir desta tarde, a ocorrência de ventos fortes com rajadas até 60 km/h, acompanhado de aguaceiros ou chuvas moderadas, trovoadas e descida acentuada de temperatura para amanhã, nas províncias de Maputo, Gaza e Inhambane.

Segundo o comunicado do INAM, o mau tempo poderá afectar, progressivamente, a região centro, nas províncias de Sofala e Manica.

Enquanto isso, no mar, o vento poderá criar agitação marítima e gerar ondas, que podem atingir a altura de cinco metros, a sul do paralelo 22 graus sul.

O INAM indica, que na província de Maputo serão afectados os distritos de Matutuíne, Boane, Namaacha, Moamba, Marracuene, Magude, Manhiça e cidades de Maputo e Matola. Na província de Gaza, o temporal vai atingir os distritos de Massingir, Mabalane, Guijá, Chibuto, Mandlakazi, Chongoene, Chókwe, Bilene, Limpopo e cidade de Xai-Xai, enquanto isso, em Inhambane serão abrangidos os distritos de Zavala, Inharrime, Jangamo, Morrumbene, Homoíne, Massinga, Vilankulo, Inhassoro, Govuro, Maxixe e cidade de Inhambane.

O documento do INAM recomenda a tomada de medidas de precaução face ao movimento de poeiras e areias, possível queda de árvores e postes de energia e telecomunicações. O alerta aponta, que a condução rodoviária poderá ficar condicionada e as coberturas de casas precárias poderão ficar soltas.

Comments

O Ministério da Administração Estatal e Função Pública (MAEFP) realizou, no período entre 2015/19, um total de 356 inspecções em vários órgãos de administração pública, visando aferir o grau de cumprimento da Lei de Direito à Informação.
No mesmo período, o pelouro formou 465 formadores em matérias ligadas ao direito à informação e gestores de conteúdos das páginas “web” (portal), bem como capacitou mais de 16 mil funcionários e agentes do Estado em matéria de implementação da lei atinente.
Os dados foram apresentados em Maputo pelo órgão central, por ocasião do Dia Internacional de Acesso Universal à Informação, efeméride que é assinalada sob o lema “Debates Abertos sobre Acesso à Informação de Interesse Público”.
O Secretário Permanente do MAEFP, António Tchamo, disse, na ocasião, haver necessidade de uma maior consciencialização dos servidores públicos para que disponibilizem cada vez mais as informações nas várias plataformas existentes e, deste modo, permitir maior transparência em relação às actividades do Executivo.
“A administração pública, em Moçambique, deve envidar esforços visando disponibilizar ainda mais as informações sobre as actividades e realizações do governo, um medida que pode contribuir para que a luta contra a corrupção seja efectiva”, disse Tchamo, citado pela AIM.
Por seu turno, Maria Milice, técnica do Instituto Nacional do Governo Electrónico (INAGE), disse que as informações sobre as actividades do governo são disponibilizadas no portal para garantir uma maior transparência no processo de governação. No entanto, os gestores de conteúdos da página enfrentam dificuldades de acesso às informações nas instituições públicas.
Desta feita, o apelo do INAGE é no sentido de haver maior cooperação e abertura por parte das instituições públicas, de modo a que os gestores de conteúdos acedam às informações em tempo útil para poderem actualizar e divulgar, rapidamente, sempre que necessário.
A directora-geral do Centro Nacional de Documentação e Informação de Moçambique (CEDIMO), Arlanza Dias, disse, por seu turno, que a provisão da informação de interesse público constitui um grande desafio e, para o efeito, exortou as instituições a avançarem para acções mais concretas para o alcance desse objectivo.

 

 

Comments

O Governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, inaugurou, semana passada, a primeira fábrica de produção de ração para peixe e processamento de alevinos, no distrito de Inharrime.
Trata-se de uma fábrica que custou pouco mais de 40 milhões de meticais, um investimento de capital sul-africano pertencente ao empresário Artur Delamar.
Com um total de 13 trabalhadores moçambicanos, a fábrica tem capacidade de produzir 20 toneladas de ração por semana e mil alevinos por mês.
De acordo com o governador, cerca de 50 por cento de peixe produzido em cativeiro no país provém da província de Inhambane e a ideia é produzir mais, com vista a fornecer o produto à África Austral.
“A ideia é reforçar o nosso posicionamento, como província de Inhambane, na produção de peixe em cativeiro, para continuarmos a ser uma referência nacional. Como sabem, até aos últimos anos toda a produção nacional de peixe era feita na província de Inhambane, concretamente no distrito de Vilankulos”, afirmou Chapo, citado pela AIM.
Segundo o governante, o distrito de Inharrime conta com 36 gaiolas pertencentes às comunidades locais para a criação de alevinos.
Com a inauguração da fábrica, as comunidades locais passam a receber alevinos para povoamento e, posteriormente, devolvem à fábrica 60 por cento.
No mesmo dia, o governador da província de Inhambane entregou 12 embarcações com os respectivos motores aos pescadores da praia de Závora, no distrito de Inharrime, num investimento estatal de mais de 3 milhões de meticais.
“Estamos a fazer a entrega destas embarcações para podermos aumentar a produção de peixe na nossa província e, consequentemente, a renda, tanto dos pescadores, assim  como das mamãs que compram e vendem o peixe”, sublinhou, apelando aos pescadores para a sua conservação e manutenção para que possam durar mais tempo.

 

Comments

A DIVISÃO dos produtores de algodão caroço por classes, uma estratégia adoptada pela fomentadora destacultura de rendimento ao nível da provínciado Niassa, vai contribuir para a melhoria da qualidade do também chamado “ouro branco”. O representante do Instituto de Algodão de Moçambique (IAM) na região sul do Niassa, Osmam Carimo Madeira, disse que a qualidade do algodão produzido nesta parcela decaiu nos últimos cinco anos. Leia mais

Comments

A CIRCULAÇÃO de elefantes em Boane e Namaacha tem causado pânico nas comunidades que habitam nestes distritos da província de Maputo desde sábado último. Segundo avança a Rádio Moçambique (RM), são no total 13 elefantes, que têm sido vistos a circular em alguns bairros e que já destruíram extensas áreas de produção de mandioca no distrito de Namaacha. Leia mais

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction